Propriedades e indicações terapêuticas - Abóboras

A abóbora é o fruto da aboboreira que pertence à família das Cucurbitaceae. Originária da América Central.

 

A sua cor deve-se à presença de carotenóides, substâncias que no organismo são transformadas em vitamina A responsável pelo combate aos radicais livres.

As abóboras têm diversos formatos e tamanhos consoante a variedade. É cultivada em quase todo o país pois dela tudo se aproveita, quanto mais não seja para alimentar animais como porcos, galinhas, etc..

Estes frutos já tinham a sua importância nos tempos antigos e já lhes era conferido propriedades curativas, nomeadamente era conhecido como o melhor remédio para o combate da hidropisia e um excelente alimento para pessoas que sofriam de anemia. Os índios nativos americanos já tiravam partido das propriedades medicinais das abóboras e das suas sementes. Estas servidas em chás, para os índios Cherookee, são usadas para curar cólicas, diminuir pedras nos rins e febres. Na Índia a sua polpa é usada directamente sobre a testa para aliviar dores de cabeça. Já nas Filipinas, o caldo do pé de abóbora é recomendado na cura de dores de ouvidos.

O cultivo das abóboras espalhou-se pelo mundo fora através de exploradores europeus que durante as suas viagens traziam variados tesouros agrícolas. Chegaram ao Brasil no séc. XVI através de expedições portuguesas.

As sementes de abóbora são um marco bastante importante na cozinha mexicana.

Os melhores frutos são aqueles em que a casca não apresenta brilho. Quando a casca brilha é sinal que os frutos foram colhidos cedo demais, não amadureceram totalmente e são de menor qualidade. Os frutos devem ver manuseados com cuidado, pois apesar de parecerem resistentes, se já estiverem um pouco danificados irão apodrecer precisamente a partir dessas zonas.

 

Propriedades e indicações terapêuticas - Abóboras

 

Propriedades e indicações terapêuticas:

  • partes utilizadas: cascas, folhas, sementes e polpa
  • folhas: utilizadas para dar um toque especial a sopas e fazem uma boa parceria com a farinha de milho
  • sementes: podem ser torradas e consumidas como aperitivo, são muito ricas em nutrientes, especialmente em ferro
  • rica em vitaminas A, B e C
  • rica em antioxidantes
  • possui grandes quantidades de betacaroteno (provitamina A) que ajuda a diminuir o risco de doenças como cancro, derrames, cataratas
  • sais minerais: ferro, potássio, cálcio, fósforo, cloro, magnésio e silicatos
  • calmante
  • diurética
  • refrescante
  • emoliente
  • depurativa
  • fortificante
  • adstringente
  • laxante
  • tónica
  • alcalinizante
  • vermífuga
  • fortalece a visão
  • febre
  • erupções cutâneas
  • icterícia
  • queimaduras
  • reumatismo
  • gota
  • úlceras
  • hemorróidas
  • tumores
  • hidropisia: comer abóbora crua e várias vezes por dia; cortada em fatias finas e temperadas só com um pouco de suco de limão (não pôr sal) – ao final de 2 a 3 dias melhorará significativamente
  • problemas renais
  • doenças da bexiga
  • problemas pulmonares
  • problemas cardiovasculares e circulatórios
  • desenvolvimento corporal: puré de abóbora
  • diarréia e gases: decocção da polpa da abóbora
  • prisão de ventre: sumo da polpa
  • culinária: refogados, sopas, purés, saladas, pudins, bolos, doces e pickles

 

Uso Externo:

  • Cataplasma das folhas – indicado em casos de inflamações de ouvidos e queimaduras.

 

Uso Interno:

  • Sumo retirado das flores – digestivo
  • Sumo das sementes trituradas – inflamações das vias urinárias como cistites e para baixar a febre
  • Sumo da polpa – use 100g de polpa e triture bem num liquidificador juntamente com água. Este sumo deve ser bebido em jejum e só passados 15 a 20min é que deverá tomar o pequeno almoço. Este tratamento deve ser feito durante um mês. Indicado para a limpeza das artérias, inclusivamente as cerebrais o que irá traduzir-se num excelente tratamento relativo à memória.

 

Observações:

  • Para estes tratamentos deverá usar as abóboras grandes usadas para fazer doces;
  • A abóbora a usar nos tratamentos deve ser comprada semanalmente. Não a conserve no frigorífico pois faz com que esta perca as vitaminas.

 

Leia também:

Doce de abóbora com laranja e especiarias

 

Propriedades e indicações terapêuticas - Abóboras

Save

Save

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.

  • Policarpo G. Boaventura

    Uso diariamente uma colher de sopa de semente de abóbora crua na salada, gostaria de saber das quantidades diárias?
    Agradeço pela atenção acima exposto!

    • Boa tarde Policarpo, pessoas que tenham problemas de estômago devem ter atenção ao consumo de sementes de abóbora com casca. De qualquer forma deverá ter em atenção as quantidades diárias pois pode sobrepor a sua dose diária de gorduras, calorias e sódio. A dose normal será uma colher de sopa de sementes por dia. Certifique-se que as mastiga bem para que o seu organismo possa usufruir de todos os seus nutrientes.