Propriedades e indicações terapêuticas - Rúcula

A rúcula pertence à família das Brássicas / Crucíferas, a mesma que a da mostarda e dos bróculos. O seu nome científico é Eruca sativa, mas é mais conhecida popularmente como mostarda persa, agrião da terra e pinchão.

A rúcula é originária do Mediterrâneo e da Ásia Ocidental.

É consumida como tempero desde a época do Império Romano. A rúcula era vista, na Antiguidade, como um afrodisíaco natural capaz de aumentar a capacidade física. Os romanos consagraram-na a Príapo, deus da fertilidade e da potência sexual. Estes acreditavam que o consumo de sementes e folhas cruas de rúcula aumentavam o desejo sexual masculino. Talvez por este motivo, o seu cultivo foi proíbido nos jardins dos mosteiros, durante a Idade Média.

As suas propriedades afrodisíacas não foram ainda comprovadas.

Esta erva é muito rica em vitaminas e minerais imprescindíveis e benéficos para a saúde. Estudos revelaram que que a vitamina A, presente na rúcula e noutros vegetais, ajudam a proteger o organismo de cancro de pulmões, pele e boca. Possui muito poucas calorias, em 100g existem apenas 25 calorias.

O seu sabor é muito forte, picante e amargo. Pode ser consumida crua ou refogada. Na culinária, normalmente é usada em saladas, pizas, molhos de tomate, sopas,etc.

 

Piza com rúcula

 

É muito utilizada em Itália e no Brasil. Uma receita bastante famosa nos Estados Unidos é batatas cozidas acompanhadas com folhas cruas de rúcula.

Trata-se de um vegetal de crescimento rápido e muito fácil de semear. Adapta-se bem a climas amenos e frescos. Como qualquer planta, a rúcula tamb ém sofre ataques de certas pragas como: pulgões, lagarta da couve, traça das folhas, etc.

 

Benefícios da rúcula

 

Propriedades e Indicações Terapêuticas:

  • rica em vitaminas: A, B, C, K e P
  • cálcio, enxofre, ferro, potássio,
  • anti-cancerígena
  • anti-viral
  • anti-bacteriana
  • anti-depressiva
  • desintoxicante
  • depurativa
  • digestiva
  • estimulante – sistema imunológico
  • fortalece os ossos
  • alzheimer
  • previne doenças cardiovasculares
  • promove o apetite
  • gengivite
  • anemia
  • bronquite
  • infecções pulmonares
  • asma
  • tosse
  • escorbuto
  • gases
  • contracções musculares
  • combate o envelhecimento precoce
  • estimula a cicatrização
  • promove o bom funcionamento do fígado
  • problemas de visão

 

Chá de rúcula

 

Uso-Interno:

  • Chá de Rúcula – 2 colheres de sopa de rúcula para uma chávena de água a ferver. Deixe repousar durante 15min. Coe e adoce com mel. Tome 1 colher de sopa 2 a 3 vezes por dia. No caso das crianças, a dose deverá ser reduzida pela metade. Amorne a solução sempre que a queira tomar. Pode ser guardada no frigorífico. Este chá é indicado para tosse e bronquite.

Uso Externo:

  • Compressas de Rúcula – Use chá de rúcula misturado com sumo de meio limão. Faça compressas e aplique no rosto e no pescoço, durante a noite.
  • Mastigar folhas de rúcula logo pela manhã, depois de lavar os dentes, ajuda a fortalecer as gengivas.

Contra-Indicações:

  • quando consumida em demasia pode provocar o vómito

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.

  • RAIMUNDO FRANCISCO DE SOUZA

    OBRIGADO PELAS INFORMAÇÕES. EU FIZ CIRURGIA, A RUCULA AJUDA A CICATRIZAR?

    • A Senhora do Monte

      Em cicatrizes o ideal será mesmo Aloe Vera, ou Babosa! 🙂