Propriedades e Indicações terapêuticas da Losna

A losna pertence à família das Asteraceae. Esta erva também é conhecida como absinto, erva de santa margarida, erva dos vermes, erva do fel.

Esta erva é utilizada há milhares de anos devido às suas propriedades medicinais.

Na Grécia Antiga a losna era usada para homenagear a deusa Artemisa – divindade responsável pelas actividades de caça. Por este motivo o seu nome científico é: Artemisia absinthium.

 

Benefícios da losna

 

Há mais de 2000 anos que a losna é utilizada, também, pela medicina tradicional chinesa como um poderoso remédio contra a febre e, mais recentemente, contra a malária.

Hoje em dia esta erva é usada no fabrico da bebida alcoólica absinto.

Uma das principais características desta erva é o seu sabor amargo. Dizem que essa característica chegou a ser citada num provérbio de Salomão:

“A infidelidade, ainda que possa ser excitante e doce no seu início, costuma ter um fim amargo como a losna”.

 

Escolha e conservação da losna:

Deve optar pelas folhas que foram retiradas aos primeiros sinais de formação dos órgãos de reprodução.

Já as flores devem ser colhidas logo após desabrocharem.

As folhas e as flores de losna devem ser armazenadas secas. Para garantir isso, coloque as flores / folhas estendidas num local ventilado e longe da exposição solar. Depois conserve as flores e as folhas em caixas de madeira.

 

Losna - Propriedades e indicações terapêuticas

 

Propriedades e indicações terapêuticas:

  • estimulante do apetite
  • digestiva
  • anorexia
  • azia
  • dispepsias
  • activa da circulação sanguínea
  • anemias
  • problemas renais
  • problemas pulmonares
  • insuficiência hepática
  • problemas urinários
  • dismenorreia – menstruações dolorosas
  • ajuda a regular o ciclo menstrual
  • alívio de cólicas intestinais
  • mau hálito
  • vómitos
  • obstipação
  • nevralgias
  • repelente de piolhos

 

Chá de losna

 

Chá de losna

Ingredientes:

  • 20g de folhas secas ou flores de losna
  • 1L de água

Misture as folhas secas num litro de água a ferver. Depois de levantar fervura, desligue o lume, tape e deixe em repouso durante 10 a 15 minutos.

Beba somente uma chávena deste chá antes das duas refeições principais.

 

Contra-indicações:

  • os tratamentos com esta erva não devem ser demasiado prolongados pois pode haver ocorrência de convulsões, delírios, tonturas, tremores;
  • os tratamentos com esta erva não devem ser misturados com álcool pois podem criar dependência e danos neurológicos permanentes;
  • grávidas e lactantes;
  • pessoas que sofram de gastrites;
  • não ultrapasse a dosagem de 2 chávenas por dia.

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.