Sabia que as flores de sabugueiro são comestíveis

Este arbusto da nossa flora autóctone é comestível e possui bastantes propriedades medicinais. Pertencente à espécie Sambucus nigra, da família Caprifoliaceae.

Dizem que o nome Sambucus vem do grego “sambuke” – palavra não conhecida – que significa flauta. Os troncos ocos dos sabugueiros chegaram a ser usados para fazer este instrumento.

Este arbusto, encontra-se praticamente em todo o território nacional, é também conhecido por Rosa-de-bem-fazer, pensa-se que este nome se deve devido ao povo reconhecer os seus atributos e benefícios na medicina popular e também pela tradicional incorporação das suas bagas na valorização vinícola.

As bagas do sabugueiro são um importante alimento para aves como os melros e as toutinegras, desviando-os de árvores fruteiras.

 

Bagas de sabugueiro

 

É pela altura de Agosto e Outubro que que os sabugueiros nos presenteiam com as suas bagas – a maturação dos frutos varia consoante a zona do país.

Este arbusto é muito versátil pois todas as suas partes podem ser utilizadas: cascas, raízes, folhas, flores e frutos.

No passado esta espécie quase foi extinta em Portugal. Tal facto deveu-se à grande procura de vinhos do Porto na primeira metade do século XVIII. A procura era de tal modo significativa que muitos agricultores começaram a usar a baga do sabugueiro para dar cor a vinhos mais fracos, que eram depois vendidos como Vinho do Porto. Por isso, o Marquês de Pombal proibiu o cultivo de sabugueiro e, na tentativa de acabar com aquelas adulterações, foi arrancado em tal escala que quase se erradicou a espécie. 

 

Sabugueiro

 

Na América Colonial os sabugueiros eram apelidados de “armários dos remédios” devido às suas variadas propriedades e indicações terapêuticas:

  • elimina toxinas e reduz os cálculos renais;
  • depurador sanguíneo;
  • dores de cabeça;
  • dores de ouvidos;
  • febre;
  • tosse;
  • constipações;
  • gripes;
  • catarro;
  • rouquidão;
  • inflamações de garganta;
  • laringites;
  • dores de dentes;
  • nevralgias;
  • promove a produção de urina e suor;
  • laxante;
  • diurético;
  • sudorífero; etc

 

Colheita de flores de sabugueiro

 

As flores dos sabugueiros são comestíveis e podem ser usadas para fazer licores, chás, vinagres.

Deverá ter alguma atenção na quantidade de flores de sabugueiro que colhe pois quanto mais flores colher menos bagas irá produzir.

 

Flores de Sabugueiro Fritas

 

Receita de flores de sabugueiro fritas

 

Ingredientes:

  • flores de sabugueiro frescas
  • polme (farinha, água, gema de ovo e sal)
  • óleo

De preferência use flores acabadas de apanhar de modo a que os seus pequenos raminhos estejam bem firmes.

As folhas não devem ser lavadas. Apenas examine-as, com cuidado, para se certificar de que não contêm nenhum insecto ou sujidade.

 

Como fritar flores de sabugueiro

 

Comece por preparar um polme com farinha, gema de ovo, sal e água bem fria. O polme deve ser bem mexido e não deve ficar muito espesso. A seguir adicione-lhe as claras em castelo. Envolva-as no polme com uma colher.

A seguir aqueça bem óleo numa frigideira, de modo a que este cubra a flor deitada (o pedúnculo deve ficar de fora).

Segure cada flor pelo pé e mergulhe-as no pole. Escorra e disponha-as na frigideira, conforme mostra a imagem.

 

Fritar flores de sabugueiro

 

 

Se usar o polme for mais espesso as flores ficarão mais fofas mas menos bonitas.

Quando as flores estiverem fritas retire-as do óleo e disponha-as numa travessa com papel aderente.

Sirva como entrada.

 

Flores de sabugueiro comestíveis

 

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.

  • Pedro

    gostei de todas as paginas e vou exprimentar as receitas

    • A Senhora do Monte

      Obrigado por nos acompanhar! Siga-nos também no facebook, instagram e pinterest! :)