Propriedades e indicações terapêuticas - Ervilhas

A ervilheira é uma planta que pertence à espécie Pisum sativum. Trata-se de uma planta herbácea anual do tipo trepadeira ou prostrada, com um caule flexível, folhas simples e flores características das leguminosas.

Pensa-se que esta leguminosa é originária da Ásia Central e da Europa. Esta planta tem sido consumida pelo homem há milhares de anos. Inclusivamente, as ervilhas são mencionadas na Bíblia e eram apreciadas pelas civilizações antigas do Egipto, Roma e Grécia.

Foi no séc. XVI, quando se criaram as técnicas de cultivo de variedades mais tenras, que se começou a consumir o grão no estado fresco, pois antigamente só se comiam as ervilhas secas.

O rei francês Louis XIV popularizou as ervilhas no século XVII, tornando-as num alimento imprescindível nos menus das festas do seu palácio.

As ervilhas vieram a ser introduzidas nos Estados Unidos logo após os primeiros colonos se estabeleceram neste país.

No século XIX, durante a evolução inicial do estudo da genética, a ervilha desempenhou um papel importante. As ervilhas foram utilizadas por Joham Gregor Mendel (pai da genética) nas experiências que o levaram à descoberta das leis da herança biológica, conhecidas em todo o mundo como leis de Mendel.

História das ervilhas

 

Existem dois tipos de ervilha fresca que podem ser consumidos:

  1. a ervilha-torta, da qual são usados tanto o grão como a vagem. Pode ser utilizada na preparação de entradas, saladas e sopas e saladas;
  2. a ervilha em grão, também conhecida como ervilha de debulhar, da qual apenas o grão pode ser consumido. Normalmente são usadas em guisados e sopas. Esta ervilha representa a cultura principal deste vegetal e pode ser plantada num jardim, estufa ou até mesmo numa varanda.

 

O consumo de ervilhas contribui para uma dieta equilibrada pois constituem uma fonte de fibras.

Os maiores produtores comerciais de ervilhas frescas são os Estados Unidos, a China, a Grã-Bretanha, a Índia e a Hungria.

Sopa de ervilhas

Propriedades e indicações terapêuticas:

  • ricas em vitaminas A, B1, B6, C, K1 e ácido fólico
  • ricas em cálcio, fósforo, ferro, potássio e enxofre
  • ricas em fibras solúveis
  • ricas em anti-oxidantes
  • possuem propriedades anti-inflamatórias
  • previne o envelhecimento precoce
  • melhora o funcionamento do sistema nervoso
  • estimula o sistema imunológico
  • ajudam a perder peso
  • combate obstipação
  • previne doenças cardiovasculares
  • diminuem a possibilidade de aparecimento da diabetes
  • contribui para a cicatrização
  • diminui o nível de açúcar no sangue
  • controla os níveis de colesterol
  • contribui para a formação dos ossos
  • aumenta absorção do cálcio
  • fornece energia para práticas de actividade físicas

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.