História do Dia de Reis

Segundo a tradição cristã, o Dia de Reis seria aquele em que Jesus Cristo recém-nascido recebera a visita de 3 magos do Oriente no dia 6 de Janeiro.

 A noite do dia 5 de janeiro e madrugada do dia 6 é conhecida como “Noite de Reis“.
Na antiguidade, muitas festas pagãs comemoravam as divindades celebradas por diversos povos.
Os romanos festejavam o culto ao Deus-Sol Invencível. Estes festejos foram, mais tarde,  adoptados pelos egípcios.
As festas eram realizadas em datas diferentes pois não tinham um dia certo para as comemorações.
Em 378 o Papa Júlio I estabeleceu a data de 25 de dezembro para celebrar o nascimento de Jesus Cristo e o dia 6 de janeiro como Dia de Rei. A partir daí as festas da Natividade, pouco a pouco, foram sendo acrescidas de elementos diversos, como as figuras de Gaspar, Belchior e Baltasar – os três reis magos que, segundo a lenda, foram do Oriente à Judéia para adorar Jesus Cristo. Por volta do ano 1600 passaram a fazer parte das comemorações.
Os três Reis Magos

 

É também no dia 6 de Janeiro que se encerram os festejos natalícios – sendo nesta altura em que são desarmados os enfeites natalícios e os presépios.

Certas aldeias de Portugal têm ainda o costume de  ir cantar os reis ou as janeiras de porta em porta, e os ouvintes oferecem vinho, salgados, doces, etc. O doce tradicional desta época é o Bolo Rei.
O Bolo Rei não se limita a ser um bolo com gosto agradável, ele é na verdade um verdadeiro símbolo desta época.
Bolo Rei

Save

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.