Chícharos - uma planta pouco conhecida!

O nome chícharo provém do latim “cicer“. Esta é uma planta leguminosa anual e antigamente tinha uma relação muito forte com as gentes do campo.

O nome científico desta planta é Lathyrus sativus L. pertencendo à família das Fabaceae. Também são conhecidos popularmente por “xíxaras“.

O chícharo nada mais é que um grão/semente de forma quadrangular achatada e de cor clara que se encontra protegido no interior de vagens grossas, contendo três a quatro sementes cada.

Apesar desta leguminosa ser extremamente rica em proteínas, hidratos de carbono, sais minerais e flavonóides era muito mal vista pelos mais abastados. A sua má fama devia-se ao facto dos chícharos serem um alimento partilhado pelo gado e associado à carência alimentar. Este alimento era conhecido como a sopa dos pobres.
Normalmente, o chícharo é confundido com o tremoço ou até com o grão-de-bico.
Chícharos - uma planta pouco conhecida!

Chícharos

Pensa-se que esta planta surgiu no Mediterrâneo Oriental: Grécia, Turquia e Síria de onde se expandiu para o resto do mundo.
Os romanos chamavam-lhe “circula” e os gregos “lacthyrus“.
A entrada dos chícharos em Portugal deu-se pelo sul do país onde se encontra a sua maior zona de cultivo acabando por ser trazidos para as Beiras.
Hoje são considerados um petisco típico das serras de Sicó-Alvaiázere.
Em Alvaiázere e em Santa Catarina da Serra (Leiria), realizam-se anualmente Festivais do Chícharo e em 2010 foi criada a Confraria do Chícharo.

Cultivo

Os chícharos propagam-se por sementeira em local definitivo.
Esta planta é facilmente criada em terrenos pobres e secos, e não precisa de grandes cuidados, nem no seu cultivo, nem na sua manutenção.
As plantações desta planta conferem adulação azotada ao solo.
Chícharos - uma planta pouco conhecida!
A época de sementeira decorre de Fevereiro a Abril, tendo o ciclo cultural uma duração de cerca de 100 a 120 dias. Recomenda-se a sementeira em linhas distanciadas entre si cerca de 30 a 40cm e 10 a 15cm entre plantas na linha. A profundidade de sementeira deve rondar os 5cm.
Não exigem grandes cuidados. São resistente à seca e desenvolvem-se com a água disponibilizada pela chuva. No entanto, se o tempo estiver muito quente e seco devem ser regados sem encharcar o solo.
Chícharos - uma planta pouco conhecida!

Colheita

Para consumir os chícharos frescos as suas vagens devem ser colhidas quando o grão / semente se encontrar no estado pastoso

Para consumir os chícharos secos, deixe o ciclo vegetativo terminar e quando as vagens estiverem secas colha as plantas e coloque-as ao sol até ficarem estaladiças. Muitas deixarão cair naturalmente as sementes, devendo as restantes ser descascadas. Depois de limpas, disponha as sementes ao sol intenso durante 2 a 3 dias de forma a ficarem bem secas para poderem ser conservadas e consumidas durante o inverno.

As sementes devem ser guardadas em sacos de papel num local fresco, seco e escuro.

Antes de cozinhar os chícharos secos, estes devem ser demolhados em água fria durante 8 a 12 horas.

 

 

Chícharos - uma planta pouco conhecida!

 

Contra-indicações:

Os chícharos contêm uma substância que em quantidade excessiva é tóxica, pelo que se recomenda o seu consumo moderado.

Pode encontrar chícharos à venda em mercados locais ou em lojas onde se vendam cereais.

 

Os chícharos podem ser usados em sopas, cozidos como prato principal e em puré são um excelente acompanhamento de carnes, enchidos e peixes.

 

Chícharos - uma planta pouco conhecida!
Imagens: http://faroleco.blogspot.pt/

 

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.