Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Milfontes!

Vila Nova de Milfontes é considerada por muitos como a Princesa do Alentejo pois esta encontra-se rodeada de belezas atlânticas sem igual!

Esta encantadora vila piscatória pertence ao concelho de Odemira e encontra-se inserida no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Bem situada de fronte para o Oceano Atlântico e com um rio navegável, rapidamente Vila Nova de Milfontes desenvolveu diversas actividades económicas como a pesca, a agricultura e a pecuária. Hoje juntam-se a estas o Turismo que torna a vila numa pérola do Litoral Alentejano.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Milfontes!

 

Milfontes é uma terra de pescadores. Nas suas águas abunda o sável, pargo, a sardinha, a corvina, o sarrajão, a dourada, a boga, a pescada, a cavala, a abrótea, o linguado, a moreia, o polvo, não faltando também o marisco – os perseves, os búzios, as amêijoas, as ostras e o mexilhão.

 

Vila Nova de Milfontes

O seu nome deriva das mil fontes, ou seja, em períodos antepassados parece ter existido imensas nascentes de água doce espalhadas por toda a região o que fez com que esta vila ganhasse o nome das mil fontes.

As suas praias caracterizam-se pela vasta extensão dos areais, ao contrário das praias das outras freguesias, escondidas entre as falésias. Destaque para as praias dos Aivados (o limite norte do concelho de Odemira), Malhão e, junto à vila, as praias do Farol, Franquia e Furnas.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Milfontes!

 

Factos históricos

A sua história remete a 1486, após a reconquista do sul do país aos mouros, e a sua entrega a diversos nobres para desenvolverem esta vila, foi fundada por D. João II.

A vila cresceu junto da foz do rio Mira, desenvolvendo-se a partir do porto flúvio-marítimo, tendo durante vários séculos constituído mesmo um anteporto de Odemira.

 

A vila teve, durante séculos, uma história atribulada, devido aos perigos vindos do mar: a pirataria e o corso. Esta pequena vila foi alvo de ataques piratas durante os séculos XVI a XVIII.

Episódio de registo foi em 1590, quando um poderoso ataque de corsários destruiu a povoação.

Perante a necessidade de segurança da vila e da navegação, foi construído o forte de São Clemente, entre 1599 e 1602, no tempo do rei D. Filipe II – para evitarem os ataques dos corsários do Magreb.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Milfontes!

 

Foi a partir de Vila Nova de Milfontes que foi feita a primeira travessia aérea entre Portugal e Macau, realizada por Brito Paes e Sarmento Beires.

 

A 7 de Abril de 1924 os dois pilotos partiram do Campo dos Coitos, junto a Milfontes, rumo ao Oriente.

Em homenagem aos aviadores e ao seu feito histórico, foi erguido na Praça da Barbacã, junto ao forte, um monumento que recorda a heróica viagem. De notar que o Comandante Brito Paes era natural do concelho, mais concretamente de Colos.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Milfontes!

 

O que visitar

Numa visita a Vila Nova de Milfontes recomendam-se as praias (Malhão, Aivados, Furnas, Farol, etc), passeios de barco pelo rio Mira ou um passeio pela serra.

Dentro da vila, poderá visitar:

Forte de São Clemente

Este é também conhecido como Castelo de Vila Nova de Milfontes.

Erguido em posição dominante sobre a vila piscatória, na margem direita da foz do Rio Mira, tinha a função de proteção do seu porto e o acesso a Odemira das incursões de piratas oriundos do Norte de África.

Considerado como o melhor porto natural da costa Sul do país, a primitiva ocupação deste trecho do litoral, é muito antiga, tendo sido identificados vestígios da presença Fenícia, Grega, Cartaginesa e Romana.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Mil Fontes!

 

Ermida de São Sebastião

Esta ermida encontra-se a proteger a vila, da maleita da peste, através do seu padroeiro – São Sebastião.

A antiga ermida remonta a meados do séc. XVI. Está edificada, provavelmente, sobre uma antiga construção castrense de carácter militar.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Mil Fontes!

 

Igreja de Nossa Senhora da Graça (igreja matriz)

Trata-se de uma igreja típica alentejana com paredes caiadas e a sua faixa azul.

A Senhora da Graça é também a padroeira da vila. No dia 08 de Agosto sai da sua igreja e percorre o Rio Mira em barcos de pesca engalanados, durante os festejos anuais.

Esta igreja pertenceu à Ordem de Santiago da Espada cuja cruz está gravada na porta principal.

 

Conhece a princesa do Alentejo? Chama-se Vila Nova de Mil Fontes!

 

Se gostou da história desta vila, acompanhe as fotos encantadoras do site: Panorama360

 

Leia também:

Receita de pão alentejano

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.