Saiba quais os nutrientes que fazem falta às suas plantas - Micronutrientes

Está com problemas com as suas plantas? Este artigo é para si!

 

Micronutrientes

Os micronutrientes são necessários à manutenção das plantas em quantidades extremamente pequenas (de miligramas a microgramas):

  • Boro, Cloro, Cobre, Ferro, Manganês, Molibdénio, Zinco, etc.

 

Boro (B)

O Boro é um elemento essencial particularmente para a fase em que as células da planta se estão a multiplicar. É extremamente importante na germinação dos grãos de pólen, no movimento da seiva e na formação das flores, frutos e raízes.

As suas funções estão relacionadas com as do Cálcio.

O Boro é encontrado em rochas sedimentares marinhas e perto de vulcões. É muito utilizado pelos trabalhadores de vidros, de cerâmica, detergentes, extintores de incêndio, ligas metálicas, etc.

 

Cloro (Cl)

O Cloro está intimamente relacionado com a fotossíntese, participando na fotólise da água.

É reconhecido como sendo um micronutriente essencial e existem evidências consideráveis que ocorrem efeitos benéficos com a presença de pequenas quantidades de cloro nos fertilizantes.

Em folhas curadas a influência favorável do Cloro tem sido atribuída ao melhoramento da relação de água na folha e a diminuição de danos causados por seca.

Por outro lado, existem muito mais problemas pelo excesso de cloro do que por deficiência. A absorção excessiva de cloro reduz a qualidade, atrasa a maturação e afecta a combustibilidade, acreditando-se que o efeito do Cloro na queima é devido ao aumento de substâncias higroscópicas na folha.

 

Cobre (Cu)

O Cobre é um activador de várias enzimas dentro da planta. É essencial para as plantas, em processos de oxidação e redução.

Este micronutriente aumenta a resistência a doenças. Tem uma participação importante nos processos de fotossíntese, respiração, redução e fixação do Nitrogénio, distribuição de carboidratos e metabolismo de proteínas e da parede celular.

A sua deficiência severa inibe a reprodução das plantas (reduz a produção de sementes e o pólen é estéril) e está envolvido em mecanismos de resistência a doenças.

A deficiência de Cobre é muitas vezes o resultado da interacção negativa entre este e outros nutrientes do próprio solo ou do adubo. Assim, altos níveis de Nitrogénio agravam a deficiência. Já excesso de Fósforo, Ferro, Zinco e Alumínio podem reduzir a absorção de Cobre.

 

Ferro (Fe)

O Ferro é essencial ao metabolismo energético actuando na fixação do Nitrogénio e desenvolvimento do tronco e raízes.

O Ferro age como catalisador na formação da clorofila e como transportador de oxigénio.

Os sintomas de deficiência deste micronutriente são evidenciados pela presença do verde muito claro nas folhas, com estreita faixa verde ao redor das nervuras, inicialmente nas folhas mais novas. Folhas com aparência de vidro, transparentes e retorcidas.

A deficiência severa pode tornar a planta inteira amarelo-esbranquiçado. Às vezes, a deficiência de Ferro é difícil de ser identificada pois os seus efeitos podem ser mascarados pela deficiência de outro nutriente ou pelo desequilíbrio nutricional.

Doenças, infestações de insectos ou danos por herbicidas podem ser diagnosticados incorrectamente como deficiência de Ferro (ou outro nutriente). Análises ao solo, à planta, bem como ao passado histórico e outras informações de cultivo podem ajudar na separação das deficiências verdadeiras das de outras doenças.

 

Saiba quais os nutrientes que fazem falta às suas plantas - Micronutrientes

 

Manganês (Mn)

O Manganês aumenta a resistência a algumas doenças. Este tem uma função similar à do Magnésio pois também participa na fotossíntese e síntese da clorofila.

A síntese de clorofila – o pigmento verde típico das plantas superiores – depende do Manganês. Por causa desta função, os sintomas de deficiência de Manganês geralmente envolvem amarelecimento da folha ou clorose.

A deficiência leva a diminuição da fotossíntese e da produtividade, o que acarreta no aparecimento de manchas cloróticas entre as nervuras das folhas superiores. A clorose fica generalizada quando a deficiência é acentuada.

 


Molibdênio (Mo)

O Molidbénio da bioquímica da absorção e do transporte e fixação de nitrogênio.

É também exigido para a fixação simbiótica do Nitrogénio pelas bactérias que vivem nos nódulos das raízes das leguminosas.

Os sintomas de deficiência de Molibdénio consistem geralmente no amarelecimento das folhas mais velhas, diminuição no crescimento e possíveis necroses marginais. No caso das leguminosas, a falta de Molibdénio provoca sintomas de deficiência de Nitrogénio, pois diminui a fixação do mesmo e consequentemente a planta fica sem um nutriente essencial para sua sobrevivência.

Ao contrário dos outros micronutrientes, a disponibilidade de Molibdénio no solo aumenta nos pHs mais altos.

Os solos arenosos são mais aptos a apresentar deficiências de Molibdénio que os solos de textura mais fina. Grandes adubações feitas com Fósforo (P) aumentam a absorção de Molibdénio do solo pelas plantas, enquanto que a adubação com Enxofre (S) reduz a absorção de Molibdénio e pode induzir a sua deficiência.

 

Zinco (Zn)

O Zinco é essencial para muitos sistemas enzimáticos da planta, pois controla a produção de importantes reguladores de crescimento que afetam o novo crescimento e o desenvolvimento. Um dos primeiros indicadores da deficiência de Zinco é o crescimento raquítico das plantas, resultado da diminuição dos reguladores de crescimento.

Os sintomas de deficiência de Zinco incluem: plantas raquíticas, áreas verde-claras entre as nervuras das folhas novas e folhas menores (folhas pequenas).

As deficiências de Zinco tendem a ocorrer nos períodos iniciais de desenvolvimento, quando os solos estão quentes e húmidos. Isto ocorre devido ao crescimento lento radicular comparado ao rápido crescimento da plântula. O sistema radicular, crescendo lentamente, é incapaz de absorver Zinco suficiente para suprir a plântula.

Algumas vezes as plantas, ao crescer, parecem superar a deficiência, entretanto, o prejuízo já foi feito e a colheita será reduzida. Muito do Zinco disponível no solo está associado à matéria orgânica na sua superfície. O nivelamento do solo, o cultivo e a erosão podem causar deficiência de Zinco nas culturas pela exposição do subsolo com baixa qualidade de matéria orgânica, baixo teor de Zinco ou com alto pH.

 

Saiba quais os nutrientes que fazem falta às suas plantas - Micronutrientes

 

Se gostou deste artigo, leia também:

Saiba quais os nutrientes que fazem falta às suas plantas – Macronutrientes

 

 

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.