História dos pastéis de bacalhau

Os pastéis de bacalhau são uma especialidade da gastronomia portuguesa.

No centro e sul do país são conhecidos por pastéis de bacalhau, já no norte são chamados de bolinhos de bacalhau.

A primeira receita oficial deste petisco data de 1904, num livro chamado Tratado de Cozinha e Copa, de Carlos Bandeira de Melo (oficial do exército português). Esta obra entrou para a história como a primeira a apresentar a receita dos pastéis de bacalhau:

 

(…) Toma-se o bacalhau cozido, limpa-se de peles e espinhas, mistura-se com batatas cozidas e bastante salsa cortada em pedaços, e passa-se tudo pela máquina de picar. O polme resultante liga-se com leite e gemas de ovos e tempera-se com um pouco de sal fino e pimenta em pó. Bate-se a massa, à qual juntam-se as claras de ovos, previamente batidas em castelo, liga-se tudo rapidamente, tira-se a massa às colheradas, que tendem, fazendo-se passar de uma para outra, (as colheres molham-se no azeite fervente em que os bolos hão de ser fritos) e, em seguida e sucessivamente, põe a frigir. O azeite deve ser abundante, para que os bolos mergulhem nele sem tocar o fundo. Tiram-se do azeite com uma colher crivada e põem-se a escorrer. (…)

Apesar de indicar o modo de preparo e os ingredientes, o autor foi omisso em relação à proporção dos ingredientes, no entanto, a sua descrição serviu como base para as variações da receita existentes até os dias de hoje.

Ingredientes:

  • 450g de batatas
  • 350g de bacalhau
  • 6 ovos
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 raminho de salsa bem picada
  • sal q.b.
  • pimenta q.b.
  • óleo

 

 

Receita de pastéis de bacalhau

 

Lave a bem as batatas e coza-as, com casca, juntamente com o bacalhau bem demolhado. Assim que tudo estiver cozido, retire as cascas às batatas e as espinhas ao bacalhau.

Passe tudo por um passe-vite.

Junte à mistura a salsa, o alho e os ovos batidos com um garfo. Envolva tudo muito bem, até obter uma mistura homogénea.

Forme os pastéis com a ajuda de 2 colheres de sopa e frite-os em óleo bem quente. Por fim, disponha os pastéis em papel absorvente – para não ficarem demasiado oleosos.

Podem ser servidos como petisco ou acompanhados por arroz e salada.

Bom apetite!

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.