Blog

Como cuidar de astromélias – flores dos jardins dos nossos avós

em Jardim/Horta
Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Esta planta perene pertence à família Alstroemeriaceae é originária da América do Sul, mais especificamente no Chile, Brasil e Peru.

O seu nome científico é Alstroemeria hybrida e também são conhecidas pelos nomes populares: Lírio-dos-incas, Lírio-peruano, Madressilva-brasileira, Madressilva-da-terra, Madressilva-de-canteiro, etc.

Existem mais de 100 espécies originária do Peru, Brasil e outros países da América do Sul. A primeira espécie foi descrita em 1762. As variedades que se encontram normalmente à venda são híbridos que podem atingir tamanhos entre os 40 cm até a mais de 1 metro de altura.

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

As flores apresentam seis pétalas iguais e duas pétalas diferentes e existem numa grande variedade de cores:

  • Amarela (caribean, senna, lemon, shakira, jamaica, isola)
  • Branca (whitney, bianca, whistler, avalnche, akemi)
  • Rosa (dubai, jumbo, cherise, wilhelmina, livorno, modena, alina)
  • Vinho (hellena, napoli, real)
  • Lilas (celeste, Stratus)
  • Salmão ( milos)
  • Vermelha ( angelina )
  • Laranja (tropicana, vesuvio, flame)
  • Roxa (onix)

Desenvolve-se melhor em regiões com clima Equatorial, Continental, Mediterrâneo, Temperado e Tropical, pois necessita de sol intenso para crescer de forma saudável.

Muitas pessoas conhecem a astromélia como um planta espontânea não a reconhecendo pelo nome. A sua beleza é tal que os nossos avós utilizavam-nas nos jardins e nas hortas.

Sabia que esta é a segunda flor mais vendida no Brasil?

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Como plantar astromélias

São plantas relativamente fáceis de cuidar com o nosso clima. Os tubérculos sobrevivem a temperaturas de -5ºC e também a temperaturas altas.

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Sementeira / plantação

Esta planta cresce a partir de tubérculos e crescem bem em canteiros elevados. Plante os tubérculos com um espaçamento de 50cm entre eles. Leia também:

Podem ser cultivadas no chão, em canteiros, floreiras ou vasos grandes com boa capacidade de drenagem. No caso de as plantar em recipientes possivelmente irão necessitar de estacas para manter os caules de pé.

Se forem plantadas directamente no chão, podem tornar-se invasivas e espalhar-se por zonas para além das que pretendemos. Nem todas se comportam da mesma maneira.

Para propagar esta planta, cave e divida os tubérculos no final do Inverno.

Luz e temperatura

São plantas que gostam e precisam de algumas horas de sol todos os dias, principalmente de manhã.

Florescem de forma mais abundantemente em pleno sol mas podem receber alguma sombra parcial, especialmente em zonas de clima bastante quente.

Gostam de temperaturas entre os 18º e os 26ºC. Temperaturas acima de 32ºC podem fazer com que as plantas produzam hastes cegas, apenas folhagem sem flores.

Se tiver esta planta em vasos coloque-os dentro de casa durante o Inverno e mantenha-os bem secos para evitar o apodrecimento das raízes.

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Tipo de solo

Gostam de solos férteis e bem drenados.

Utilize composto orgânico para adubar o solo:

Regas

Necessitam de alguma humidade regular especialmente quando as temperaturas do verão aumentam. Regue uma ou duas vezes por semana ou quando a superfície do solo parecer seca.

Não encharque as plantas caso contrário pode haver o aparecimento de fungos.

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Manutenção

Mantenha o solo adubado para que as astromélias floresçam bonitas e saudáveis.

Faça pequenas podas sempre que achar necessário caso contrário as hastes da planta irão crescer de forma desordenada deixando o jardim com uma aparência mal cuidada.

Remova também todas as folhas e galhos mortos ou danificados. Caso estas partes da planta estejam infectadas com algum fungo não as coloque no seu compostor.

No caso das plantas que se estão a tornar invasivas, puxe os caules que são menos produtivos para estimular o florescimento das plantas mais jovens dos tubérculos recém-formados.

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Colheita

Corte após a floração para evitar que as plantas direccionem a energia para a produção de sementes.

Pragas e doenças

Esta planta pode sofrer o ataque de pragas de pulgões, ácaros e lesmas.

Leia também:

Repelente para combater o ataque das lesmas e pulgões

Repelente para combater o ataque das lesmas e pulgões

Como cuidar de astromélias - flores dos jardins dos nossos avós

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *