Propriedades e indicações terapêuticas - Couve-flor

A couve-flor pertence à espécie Brassica oleraceae tal como os brócolos, repolhos e a couve romanesca.

Pensa-se que esta couve teve origem na antiga Ásia Menor.

A couve-flor passou por muitas transformações e reapareceu na região do Mediterrâneo, onde tem sido uma importante leguminosa, na Turquia e Itália, desde o ano 600 AC.

Mais tarde, em meados do século XVI, a couve-flor veio a ganhar popularidade na França e posteriormente acabou por ser cultivada no Norte da Europa e nas Ilhas Britânicas.

Os Estados Unidos, China, França, Itália e Índia são os países que produzem quantidades significativas desta leguminosa.

 

Benefícios da couve-flor

 

A couve-flor contém minerais essenciais como o cálcio, o magnésio, o potássio, o fósforo e o manganês.

Possui quantidades muito baixas de gordura. Parte dessa gordura que a compõe vem da gordura insaturada e ômega 3, que são os ácidos gordos essenciais para o nosso organismo.

 

As folhas podem ser refogadas ou até mesmo usadas em sumos naturais.

 

Propriedades e indicações terapêuticas:

  • propriedades anti-oxidantes;
  • fortalece o sistema imunológico;
  • combate doenças neurodegenerativas e cardíacas;
  • combate o o aparecimento de cancro;
  • diminui o risco de acidentes vasculares;
  • manutenção celular, cerebral e óssea;
  • ajuda a nivelar os níveis de colesterol;
  • retarda o envelhecimento celular;
  • epilepsia;
  • Alzheimer;
  • obesidade;
  • degeneração macular;
  • hipertensão arterial;
  • diabetes;
  • indigestão;
  • colites;
  • alopécia; etc.

 

 

Propriedades da couve-flor

 

Como conservar:

A couve-flor deve ser armazenada embrulhada em papel ou dentro de um saco plástico no frigorífico.

A haste da couve deverá ficar virada para baixo para que a humidade não alastre.

Caso compre floretes de couve-flor pré-cortados, estes devem ser consumidos em dois dias, caso contrário irão perder a sua frescura.

 

Como conservar couve-flor

 

Como escolher:

Escolha couves-flores com as folhas bem verdes e que não possuam sinais de descoloração. Estas folhas verdes, que se encontram à volta da couve, garantem que a couve-flor está fresca.

Quando as folhas ou a própria couve começam a ficar amareladas é sinal de que a couve está velha.

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.