Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

A glicínia é a trepadeira ornamental ideal para embelezar o seu jardim!

A glicínia pertence à família das leguminosas – Fabaceae – existindo dez espécies de trepadeiras lenhosas de escalada, nativas do leste dos Estados Unidos, China, Coreia e Japão.

As espécies mais conhecidas e usadas em paisagismo são:

  • Wisteria sinensis, nativa da China, pode crescer entre 20 a 30 metros e as suas flores podem ser violetas, azuis ou brancas;
  • e a Wisteria floribunda, nativa do Japão, as suas flores podem ser rosas, brancas, rosas, violetas ou azuis e os seus cachos de flores podem chegar aos 45 cm de cumprimento.

 

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

As glicínias significam “ternura“. Estas elegantes trepadeiras de grande valor ornamental possuem inflorescências longas, pendulares, carregadas de numerosas flores e são suavemente perfumadas.

Os seus frutos são vagens castanhas e compridas com sementes de 1 cm. Estas sementes são venenosas. A ingestão de sementes de glicínia provavelmente não causará nada além de vómitos em adultos, mas duas sementes apenas podem ser mortais para crianças e para animais de estimação.

A glicínia é muito apreciada pelas abelhas, sendo uma espécie muito valiosa para os apicultores.

 

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

Glicínias

Plantio

As glicínias multiplicam-se através de sementes ou estacas.

As sementes podem ser germinadas em vasos de 4ocm de profundidade.

Quando a planta já tiver um tamanho considerável (mais ou menos 30cm de altura) poderá passá-la para o local definitivo.

O local definitivo deve ser escolhido e preparado para receber esta trepadeira. Tenha em mente que esta planta irá crescer bastante e precisará de suporte para apoiar as suas hastes.

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

Cave um buraco com mais ou menos um metro de largura, comprimento e profundidade. Preencha o buraco com terra compostada.

A seguir, abra um pequeno buraco para inserir a planta e de forma a que as suas raízes fiquem 5 a 7 cm abaixo do nível da terra.

Faça uma boa rega e mantenha a terra sempre húmida, durante a primeira semana, para que as raízes de adaptem à nova terra.

Podem ser plantadas, em varandas, em vasos grandes desde que estes suportem bem o crescimento das suas raízes.

As glicínias gostam de solos drenados e ricos em nitrogénio. Este nutriente pode ser adicionado ao solo após o plantio.

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

Temperatura

Esta planta aprecia o frio, sendo indicada para locais de clima subtropical ou mediterrânico.

Em regiões quentes pode ser cultivada sem problemas, mas não terá o mesmo desempenho.

Em regiões de clima temperado, pode sofrer com as geadas precoces durante o período de formação das suas flores.

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

Regas

Durante o período crescimento e floração devem ser feitas boas regas.

Evite deixar o solo demasiado seco.

 

 

Florescimento

A glicínia floresce no início da primavera, normalmente logo após o último frio intenso do Inverno.

 

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

Luz

As glicínias gostam de bastante luz solar directa o que favorece o seu crescimento e florescimento.

Também pode colocá-la numa zona com sombra parcial mas o florescimento será menor. Esta planta deve apanhar, pelo menos, 4 horas de luz por dia.

 

 

 

Podas

As glicínias podem ou não ser podadas, depende se quer que ela cresça mais ou não.

Caso decida fazer uma poda esta deve ser feita no início do Inverno. Os galhos devem ser cortados logo acima dos nós das folhas.

 

Glicínia - cuidados a ter com esta trepadeira ornamental

 

Se gosta de jardinagem, leia também:

Gosta de sardinheiras? Aprenda a cuidar desta planta

 

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.