Sabe como se faz o cultivo de espargos?

Gosta de espargos? Saiba como plantar esta planta de forma eficaz!

Os espargos são plantas perenes que atingem 30 centímetros a 1,5 metro de altura. Pertencem à espécie Asparagus officinalis e são ricos em ácido fólico e possuem propriedades diuréticas.

 

Sabia que os espargo podem provocar um odor característico na urina de quem os consome? As substâncias que provocam este odor não são nocivas nem existem originalmente no vegetal – são um resultado do metabolismo de um de seus componentes que contém enxofre.

 

Os rebentos novos que emergem da terra na primavera que são colhidos e utilizados como alimento.

Se gosta de espargos, leia também:

Benefícios dos espargos

 

Plantar espargos

Solo

Os espargos devem ser plantados em solos bem drenados e sem pedras. Evite solos compactados.

Este vegetal gosta de solos férteis e ricos em matéria orgânica.

O pH do solo deve estar acima de 6,5.

 

Sabe como se faz o cultivo de espargos?

 

Temperatura

O espargo cresce melhor em climas frios. Algumas variedades suportam altas temperaturas, embora o desenvolvimento dos rebentos possa ficar prejudicado com temperaturas acima dos 30°C.

O ideal são temperaturas entre os 16°C e os 24°C durante a altura do crescimento, mas com invernos frios.

 

Luz

O espargo pode ser cultivado em locais ensolarados ou em sombra parcial, desde que haja uma boa luminosidade.

 

Regas

Os espargos são sensíveis tanto com a falta de água como com o seu excesso.

O solo deve ser mantido húmido mas não encharcado.

 

Sabe como se faz o cultivo de espargos?

 

Plantio

O plantio é normalmente feito através de sementes. Antes de fazer a semeadura ponha as sementes mergulhadas em água durante 24h – assim irá acelerar a sua germinação.

As sementes geralmente são semeadas na primavera, em canteiros a cerca de 2,5 cm de profundidade e com espaçamento de 7 cm.

É possível plantar espargos em vasos grandes, mas as plantas têm grande desenvolvimento, a produtividade nem sempre é satisfatória e as plantas sobrevivem menos tempo.

 

Transplante

Na primavera seguinte ou no final do inverno (se sua região não tem inverno muito frio), antes que as plantas voltem a brotar, retire os ramos secos e desenterre cada planta cuidadosamente para fazer o transplante para o local definitivo. Depois enterre as plantas a 10 centímetros de profundidade com um espaçamento de 30 a 40 centímetros entre plantas.

As mudas devem ser plantadas em camas elevadas para melhorar a drenagem do solo.

 

Sabe como se faz o cultivo de espargos?

 

Colheita

A colheita geralmente é feita no início da primavera, todos os anos, a partir do segundo ou terceiro ano de plantio. Os espargos podem continuar a sua produção durante 20, ou mais, anos em regiões de clima propício e com boas condições de cultivo.

Recomenda-se que a colheita somente seja feita a partir do terceiro ano pois permite que a planta se desenvolva melhor no segundo ano, gerando uma produtividade maior nos anos seguintes.

Os rebentos devem ser colhidos quando atingem os 12 a 18 cm de altura, cortando os talos com uma faca a aproximadamente 2,5 centímetros de profundidade. Os rebentos mais velhos, que começam a “abrir”, tornam-se lenhosos e não são bons para consumo.

Para quem não sabe, os espargos produzem pequenos frutos, Estes não devem ser consumidos pois são tóxicos.

 

 

Sabe como se faz o cultivo de espargos?

 

Cuidados a ter

O vento pode danificar facilmente as plantas por isso mantenha-as numa zona onde exista alguma protecção ou quebra-vento para proteger a plantação.

Retire as plantas invasoras que estejam a concorrer por recursos e nutrientes mas tenha cuidado para para não danificar as raízes.

O branqueamento do espargo, quando desejado, pode ser feito cobrindo os rebentos com terra impedindo que recebam luz. Outra forma é construir um túnel de plástico opaco e preto ao longo da linha de plantio.

 

Sabe como se faz o cultivo de espargos?

 

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.