Blog

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas

em Jardim/Horta
Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas

Gosta de orquídeas mas não sabe cuidar delas? Não sabe o que fazer quando as folhas da planta começam a ficar amarelas?

Mesmo que as orquídeas estejam saudáveis por vezes começam a ganhar folhas amarelas na zona inferior da planta. No entanto, as folhas amarelas também podem ser um sinal de alguns problemas.

Caso a sua orquídea esteja com algum problema não se preocupe pois na maioria dos casos tem solução!

Leia também:

Guia de cuidados a ter com as orquídeas

Por que as folhas da minha orquídea estão ficando amarelas?

Estes são os motivos mais comuns pelos quais as orquídeas começam a ficar com as folhas amarelas:

  • morte natural da folhagem antiga
  • exposição a baixas temperaturas
  • exposição a altas temperaturas
  • luz solar directa excessiva
  • regas excessivas
  • fertilização em excesso
  • deficiência de nutrientes
  • mudança repentina de ambiente
  • água contaminada por produtos químicos
  • infecção bacteriana, fúngica ou viral

Morte natural da folhagem antiga

A morte natural da folhagem antiga e o amarelecimento das mesmas é perfeitamente normal portanto não tem com que se preocupar.

Quando as orquídeas estão a desenvolver novas folhas ou estão a começar a dar flor é perfeitamente natural que as plantas prioritizem a energia para os locais onde mais será preciso. Se a planta achar que as folhas mais velhas já não são necessárias iniciará o processo natural de remoção dessas folhas.

Se a uma ou duas folhas inferiores da sua orquídea começar a ficar amarela não faça nada. Deixe-as murchar lentamente e ficar cada vez mais amarelas. A orquídea naturalmente irá selar essas folhas da restante planta saudável e essas folhas caírão da planta naturalmente.

Algumas pessoas removem essas folhas assim que começam a ficar amarelas. Isso é perfeitamente aceitável mas tem de estar ciente que ao remover manualmente as folhas de uma orquídea aumenta o risco da planta apanhar alguma doença.

Se o fizer use uma faca esterilizada e bem afiada para cortar a folha na base. O corte pode ser tratado com uma solução diluída de peróxido de hidrogénio (água oxigénio) para reduzir o risco de infecção.

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas

Exposição a baixas temperaturas

A maioria das orquídeas cresce melhor em temperaturas entre os 15 e os 27°C. Estas temperaturas encaixam bem com a temperatura encontrada na maioria das nossas casas e por isso esta é uma das razões pelas quais muitas orquídeas se dão bem dentro de casa.

Se a temperatura cair abaixo dos 15°C irá criar stress excessivo na planta. Isto irá resultar num amarelecimento progressivo das folhas e também poderá haver queda das mesmas. Isto pode acabar por progredir e atingir toda a planta escurecendo as suas folhas resultando na sua morte,

Este problema é bastante fácil de corrigir, basta controlar a temperatura dentro de casa. Em caso de dúvida, considere comprar um termómetro de ambiente.

Exposição a altas temperaturas

Embora muitas orquídeas sejam encontradas em locais tropicais, elas vivem apoiadas sobre árvores onde a temperatura é normalmente bastante moderada. Isto proporciona um ambiente com temperaturas bastante estáveis e altos níveis de humidade.

Ao manter as orquídeas em casa devemos tentar “imitar” o mais possível esse ambiente natural.

Quando a temperatura fica acima dos 27°C as orquídeas entram em stress excessivo causando a redução da eficiência dos seus processos metabólicos normais.

Desta forma, as folhas irão começar a ficar amarelas e, se o problema não for corrigido rapidamente resultará numa queda das folhas e na morte da planta.

Luz solar directa excessiva

Na natureza, as orquídeas geralmente crescem sob luz solar indireta. Portanto raramente são expostas à forte luz solar directa.

Verifique se a sua planta recebe bastante luz indirecta e não directa.

Colocar as orquídeas numa janela voltada para norte ou para leste é o ideal durante os meses de verão. No inverno, coloque as plantas numa janela virada par sul para receber luz suficiente. Se a orquídea estiver a receber demasiada luz directa, afaste-a da janela ou utilize cortinados para “quebrar” a luz.

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas

Regas excessivas

Esta é possivelmente a maior razão porque as folhas das orquídeas começam a ficar amarelas.

A maioria das pessoas têm uma tendência de regar demais as plantas de casa. Mas regas em demasia podem resultar no apodrecimento das raízes.

As orquídeas, em particular, necessitam só de uma pequena quantidade de água. As regas devem ser feitas somente quando a terra estiver seca. Coloque o dedo indicador na terra para testar a humidade do solo.

Outra maneira de testar se a sua orquídea precisa ser regada é pesá-la. Com um pouco de prática e utilizando uma balança de cozinha aponte o peso seco da sua orquídea.

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas

Fertilização em excesso

Tal como se passa com as regas, a maioria das pessoas tem uma tendência a fertilizar demasiado as plantas de casa.

Nutrientes em excesso como cobre, cálcio, fósforo, manganês ou zinco podem impedir a absorção de ferro. Deficiência de ferro causa o amarelecimento das folhas.

As orquídeas devem ser fertilizadas de 2 em 2 semanas apenas durante o estágio vegetativo. Quando começam a florescer e até que a floração termine deve parar de as fertilizar.

As regas devem ser alternadas com água e com a solução fertilizante para evitar a acumulação e problemas de toxicidade de nutrientes.

Como a maioria das orquídeas é vendida em plena floração estas não devem ser fertilizadas. Assim que as últimas flores caiam pode começar o cronograma de fertilização.

Leia também:

Deficiência de nutrientes

Da mesma forma em que há pessoas que fertilizam demais as orquídeas também há as que nunca se lembram de tal coisa.

Embora o solo contenha uma certa quantidade de nutrientes para a orquídea eventualmente acabarão por se extinguir e a planta vai começar a mostrar sinais de deficiência de nutrientes.

As deficiências mais comuns que causam amarelecimento das folhas são deficiências em: nitrogénio, ferro, zinco e manganês. Para dar a volta a esta questão, comece as sessões de fertilização com um adubo adequado.

Mudança repentina de ambiente

Qualquer mudança repentina no ambiente ou na localização onde tem as suas orquídeas pode causar stresse às plantas. Pode começar a haver um amarelecimento das folhas e, em casos mais graves as folhas podem começar a cair. Quando traz uma nova orquídea para sua casa é natural que isso aconteça pois a planta mudou de ambiente.

Se isto acontecer, não há muito a fazer a não ser fornecer as condições ideais para a manutenção de orquídeas que já referimos anteriormente.

Água da torneira e contaminação por produtos químicos

Apesar de sua aparência delicada, a maior parte das orquídeas são bastante resistente e aguentam bem as condições consideradas abaixo do ideal. No entanto, algumas pessoas referem que a água da torneira pode causar problemas para as orquídeas.

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas

Se a água da torneira é tratada excessivamente com cloro as orquídeas poderão desenvolver folhas ou pontas de folhas amarelas. Os níveis excessivos de cálcio e magnésio dissolvidos na água podem prejudicar a capacidade das plantas de absorver outros micronutrientes essenciais. Isto leva a uma deficiência de crescimento e a problemas que incluem o amarelecimento das folhas.

O cloro, o flúor e outros metais pesados ​​que estão frequentemente presentes na água da torneira podem ser um problema. Opte por regar as suas orquídeas com água da chuva (recolhida em recipientes).

Infecções bacterianas e fúngicas

Doenças causadas por bactérias e fungos podem criar manchas amarelas nas folhas.

Infecções fúngicas nas raízes podem ocorrer se o solo não for drenado o suficiente. Tenha atenção aos orifícios dos vasos que devem estar desimpedidos para haver uma drenagem eficiente.

A podridão das raízes pode agravar-se muito rapidamente acabando por matar a planta. Se a sua orquídea desenvolver folhas amarelas deve começar por inspeccionar as suas raízes. Em casos em que os vasos não são transparentes terá de remover a orquídea do vaso de forma a inspeccionar cuidadosamente as raízes.

Raízes afectadas pela podridão radicular geralmente ficam castanhas ou pretas e são bastante frágeis ao toque. Se a planta ainda tiver raízes saudáveis e outras afectadas, estas últimas devem ser removidas com facas ou tesouras de poda afiadas e esterilizadas.

Pode voltar a plantar a orquídea num vaso transparente, com cascas de pinheiro. Certifique-se que o vaso tem os orifícios de drenagem abertos. Não se esqueça que somente deve regar a orquídea quando as cascas de pinheiro estiverem totalmente secas.

Também pode pulverizar as orquídeas que estejam a sofrer ataques de fungos com um spray anti-fúngico. Leia também:

Caso as suas orquídeas comecem a criar manchas húmidas irregulares amareladas ou acastanhadas é sinal de que a planta está a sofrer um a infecção bacteriana. Deve portanto remover as partes afectadas das folhas, ou mesmo todas as folhas se a infecção for grave. Mais uma vez deve utilizar uma faca ou tesoura bem afiada e esterilizada. Os cortes devem ser feitos na zona em que os tecidos da planta estejam saudáveis para evitar a propagação da doença.

Pode depois aplicar um pouco de canela em pó ao longo dos cortes para ajudar à sua cicatrização. A canela irá desidratar as zonas onde foram feitos os cortes reduzindo o risco de voltar a haver uma nova infecção.

Também pode utilizar um spray bactericida de amplo espectro feito à base de água oxigenada (peróxido de hidrogénio).

Ingredientes:

  • 1 L de água
  • 4 colheres de sopa de água oxigenada de 10 volumes (3%)

Coloque os 2 ingredientes num frasco de spray e agite bem. Aplique nas zonas afectadas da planta.

Se gostou deste artigo, leia também o nosso guia sobre suculentas:

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas suculentas!

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas suculentas

Guia para aprender a cuidar correctamente das suas orquídeas
Imagens: Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *