Blog

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

em Jardim/Horta
Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

A luffa (Luffa cylindrica) pertence à família Cucurbitaceae, também é conhecida por bucha vegetal e possui diversos benefícios para saúde, higiene pessoal e limpeza da casa.

Trata-se de uma trepadeira de flor amarela, parecida com a planta do pepino. O fruto depois de maduro é seco e depois mergulhado em água e descascado.

O principal uso deste vegetal é a produção de esponjas naturais, mas se for colhido cedo pode ser comido como as curgetes.

As suas flores são comestíveis podendo ser utilizadas, por exemplo, em saladas!

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

Como esponja de banho é considerada um óptimo esfoliante ajudando a retirar as células mortas da pele limpando com uma maior eficiência e ainda estimula a circulação sanguínea!

Na lavagem de loiça é mais barata que os esfregões tradicionais, não risca os tachos, panelas, talheres e inox em geral, é bem mais difícil de ser contaminada do que uma esponja sintética tradicional pois ajuda a combater a proliferação e o crescimento de bactérias e ainda contribuem para a agricultura familiar.

É uma óptima opção ecológica pois é 100% natural e biodegradável não gerando resíduos poluentes para o ambiente!

Leiam também:

Como plantar luffa

Trata-se de uma planta trepadora que pode alcançar entre 4,5 a 7 metros de comprimento. Os seus frutos assemelham-se a pepinos, tanto no formato como na cor e podem atingir tamanhos entre os 2,5 a 5cm de diâmetro.

As suas flores podem ser brancas ou amarelas.

A boa notícia é que para quem não tem muito espaço, pode plantar luffas em vasos!!

A época de semeadura ou plantio é entre Maio e Julho.

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

Sementeira

Pode ser feita directamente ou em tabuleiros.

Pegue uma lixa ou e arranhe um pouco a camada externa. Deixe-as de molho em água morna durante 24 horas para ajudar na germinação.

Faça um buraco com cerca de 2,5 cm e coloque as sementes. Cubra-as completamente e regue moderadamente. Verifique a humidade todos os dias e não deixe o solo secar completamente. As sementes germinarão em 4 a 10 dias.

Para cultivar luffa em recipientes, escolha um vaso que tenha mais de 30 centímetros de profundidade e de largura. O vaso pode ser de qualquer material mas certifique-se de que possui orifícios de drenagem adequados na parte inferior. Um vaso grande de 40 a 45 cm é ideal para o crescimento de uma planta.

Caso queira transplantar a planta do vaso para o quintal deve fazê-lo quando esta atingir os 10 cm de altura.

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

Tipo de solo

Adapta-se a diversos tipos de solo, mas preferem os de textura argilosa ou arenosa desde que sejam bem drenados e com matéria orgânica. O pH ideal deve ser entre 5,5 a 7,5.

O solo deve ser lavrado a uma profundidade de 30 a 40 cm.

Luz e temperatura

Coloque os vasos numa posição em que recebam, no mínimo, 5 a 6 horas de luz solar directa diariamente.

Estas plantas são muito sensíveis às geadas e ao frio intenso,

A temperatura ideal é entre os 25 e os 30ºC.

Regas

Mantenha sempre o solo ligeiramente húmido mas sem regar em demasia.

As raízes podem apodrecer se houver uma drenagem inadequada e se houver muita água no vaso.

Fertilização

Poucos dias depois de transplantar as mudas deve misturar um fertilizante no solo. No caso dos vasos cubra-os com 20% de terra compostada ou esterco de vaca ou de cavalo.

Quando a planta começar a florescer pode fertilizá-la com um adubo líquido caso note um crescimento lento.

Leia também:

Suporte

Por se tratar de uma trepadeira irá necessitar de suporte. Vá amarrando a planta à medida que ela vá crescendo.

Pode utilizar por exemplo uma pérgula ou um caramanchão.

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

Plantas companheiras das lufas

As alfaces, o milho e as couves são bons companheiros para as luffas.

Podas

A luffa é uma planta de crescimento rápido que se torna muito longa em pouco tempo. É necessário ser podada com alguma regularidade para um crescimento ideal.

Retire os caules e folhas doentes e danificadas. Apare também as hastes que vão-se começar a aglomerar reduzindo a circulação de ar.

Colheita

Os frutos podem ser colhidos regularmente para serem cozinhados. A colheita poderá ser feita 60 a 70 dias após a semeadura. Escolha os frutos mais macios e com cerca de 15 a 20 centímetros de comprimento.

Se quiser produzir esponjas deixe o fruto pendurado na planta até que a cor verde desapareça (fiquem amarelas), a casca fique dura e o caule amarelo-acastanhado. Por esta altura os frutos estarão mais leves.

A melhor época para a colheita das esponjas é um ano depois de ter feito a sementeira.

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

Não arranque o fruto com à mão para não o danificar. Opte por utilizar uma tesoura de poda.

Coloque os frutos em cima de jornal num local fresco e seco. Ao final de algumas semanas o fruto ficará castanho e está pronto a ser descascado.

Agite bem a luffa para retirar as sementes e passe-a por água.

Assista a este vídeo e acompanhe o passo-a-passo:

Rotações

Não semeie ou plante plantas da família das curcubitaceas (por exemplo: pepinos, abóboras, melancias e melões). Deixe passar 2 ou 3 anos antes de voltar a plantar a mesma cultura.

Pragas e doenças

A luffa pode sofrer ataques de lesmas, ácaros, pulgões, ácaros, tripes, mosca branca e de nemátodos. E é sensível ao oídio, míldio, podridão cinzenta, vírus do mosaico e murchidão das plântulas – evite molhar as folhas.

Leia também:

Plante luffa e faça as suas próprias esponjas naturais

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *