Plantas tóxicas

Existem certas plantas que são tóxicas e que devemos evitar tê-las em nossa casa.

Se tiver alguma destas plantas em sua casa, e se não quiser desfazer-se dela, deverá ter um especial cuidado com as crianças e os seus animais de estimação:

Nome popular: Leiteiro-vermelho; Aiapana; Caracasana; Barrabás

Nome científico: Euphorbia cotinifolia L.

Esta planta produz um látex tóxico que pode causar irritações graves na pele e nos olhos a ponto de poder gerar queimaduras. Se for ingerido causa irritações gastrointestinais e vómitos.

Euphorbia cotinifolia L.

Nome popular: Poinsétia, flor do Natal, estrela de Belém, bico de papagaio

Nome científico: Euphorbia pulcherrima

Pode causar dermatites tanto a pessoas como animais. Estas irritações na pele não constituem, no entanto, riscos de intoxicações letais, uma vez que o seu grau de toxicidade é bastante fraco. Todas as suas partes são venenosas, pelo que não deve deixar que as crianças se aproximem e lhe mexam. As flores também não devem ser ingeridas, uma vez que podem causar dores abdominais, vómitos e diarreia.

Poinsétia

Nome popular: Pinhão-paraguaio, pinhão-de-purga, pinhão-de-cerca, purgante-de-cavalo

Nome científico: Jatropha curcas L.

As partes tóxicas desta planta são as folhas e os frutos que contêm ricina. O látex causa dermatite na pele. Se for ingerido causa dor abdominal.

Jatropha curcas L.

Nome popular: Costela de adão (planta da direita na imagem)

Nome científico: Monstera deliciosa Liebm

As partes tóxicas são as suas folhas, talos e o seu látex. Causa edema nos lábios, da língua e do palato. Provoca irritação mucosa, cólicas abdominais, náuseas e vómitos. Os seus frutos podem ser consumidos e são bastante saborosos.

Monstera deliciosa Liebm

Nome popular: Comigo ninguém pode

Nome científico: Dieffenbachia spp

As partes tóxicas são as folhas e o caule. Se forem ingeridos causam ardor na boca e na garganta, dores, vómitos, Se a inflamação for grave provoca edema que consequentemente leva à perda temporária da voz. Pode chegar mesmo a obstruir os canais respiratórios e levar à morte por asfixia.

Dieffenbachia spp

Nome popular: aroeira-brava, aroeira-do-mato, aroeirinha-preta, coração-de-bugre e pau-de-bugre

Nome científico: Lithraea brasiliensis March

As folhas e os caules são tóxicos. O contato com a planta ou mesmo passando próximo dela já pode causar bolhas e vesículas na pele.

Lithraea brasiliensis March

 

Nome popular: Mamona

Nome científico: Ricinus communis

Segundo os records do Guiness esta é a planta mais venenosa do mundo. Antigamente, a mamona era usada em pomadas e dizem até que Cleópatra usava o seu óleo na esclera dos olhos para os iluminar. Toda a planta é tóxica e o seu veneno chama-se ricina. Uma só semente é fatal para um humano. Para matar um cão são necessárias à volta de 80 sementes. Os sintomas são: dores abdominais, diarréia com sangue, náuseas, vómitos, hemorragias internas, problemas circulatórios e renais. Certas pessoas são, inclusivamente, alérgicas à poeira das sementes ficando com tosse e dificuldade em respirar.

Ricinus communis

Nome popular: Avelós, graveto-do-cão, figueira-do-diabo, dedo-do-diabo, pau-pelado, árvore de São Sebastião

Nome científico: Euphorbia tirucalli L.

Toda a planta é tóxica, principalmente a seiva que é corrosiva. Causa edema dos lábios e língua; comichão, irritação ocular, vómitos e diarréia.

Euphorbia tirucalli L.

 

Nome popular: Cicuta, abioto

Nome científico: Cicuta L.

Todas as partes da planta são tóxicas. A sua toxicidade deve-se a uma substância chamada cicutoxina. Este veneno ficou conhecido como o “veneno de Sócrates” . Provoca convulsões violentas e dolorosas, náuseas, vômitos, cólicas, espasmos musculares chegando mesmo a ser fatal.

Cicuta L.

 

Nome popular: Ervilha do rosário

Nome científico: Abrus precatorius

As sementes da ervilha do rosário contêm veneno (ácido ábrico) ao serem abertas. Se a semente estiver arranhada ou esmagada, pode ser mortal. Somente 3 microgramas deste veneno é o suficiente para causar a morte. Os sintomas são febre, náuseas, dificuldade para respirar, líquido nos pulmões, falência do fígado, baço e rins. Em 3 a 4 dias a pessoa acaba por morrer.

Abrus precatorius

Nome popular: Coroa de cristo

Nome científico: Euphorbia millii

Todas as partes da planta. Provoca irritação em contacto com a pele e intoxicação quando colocado em contacto. com mucosas. O seu látex cáustico quando em contacto com os olhos pode provocar perfuração da córnea e cegueira. A sua ingestão causa vómitos, náuseas, vómitos e diarréia.

Euphorbia millii

Nome popular: Batata

Nome científico: Solanum tuberosum

A planta possui altos níveis de componentes tóxicos chamados glicoalcalóides. Geralmente estes compostos são encontrados em níveis baixos no tubérculo, e estão localizados só na parte debaixo da pele. Se a batata se tornar esverdeada indica níveis mais altos de glicoalcalóides. Como estes compostos não são destruídos na cozedura, deve-se retirar a parte esverdeada caso contrário, 8 a 12h da ingestão pode provocar problemas gastrointestinais e nervosos. Dependendo da dose pode levar à morte pois uma só batata se tiver esverdeada contém uma boa dose destas substâncias tóxicas.

Batata

Nome popular: Beladona

Nome científico: Atropa belladonna

Toda a planta é tóxica. Uma só folha pode causar a morte, apesar da sua raíz ser ainda mais tóxica. A ingestão superior a cinco bagas desta planta também é mortal. Prococa taquicárdia, alucinações, visão desfocada, garganta seca e retenção urinária.

Atropa belladonna

Nome popular: jarros, copo de leite

Nome científico: Zantedeschia aethiopica Spreng.

Todas as partes da planta são tóxicas. A sua toxicidade deve-se à presença de oxalato de cálcio. A ingestão e o contato causam sensação de queimadura. Provocam edema nos lábios, boca e língua. O sintomas passam por náuseas, vômitos, diarréia, salivação abundante, dificuldade de engolir e asfixia. Se entrar em contato com os olhos pode provocar irritação e lesão da córnea.

Zantedeschia aethiopica Spreng.

Nome popular: Tomateiro

Nome científico: Solanum lycopersicum

Os caules e as folhas são tóxicos pois contêm glicoalcalóides. Causam nervosismo e transtornos gastrointestinais. Podem ser usados na cozinha mas devem ser removidos antes do consumo.

Folhagem do tomateiro

 

 

As semente de maçãs, pêssegos e as cerejas contêm cianeto que é uma substância, vulgarmente comum, conhecida por ser mortal.

As sementes de maçã só podem causar danos se forem ingeridas em quantidades altíssimas, tal como as sementes dos caroços dos pêssegos.

 

Sementes de maçã são tóxicas

 

As sementes de cereja quando mastigadas ou esmagadas produzem cianeto de hidrogénio que é uma substância tóxica e letal.

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.