Propriedades e indicações terapêuticas - Pimentos

Os pimentos pertencem à família das Solanaceae e à espécie Capsicum annuum. Estes são muito utilizados na culinária pelo mundo fora.

As cores mais conhecidas destes frutos são: a verde, vermelha, amarela e laranja. Porém, existem outras variedades bastante exóticas, como o laranja, branco, preto, roxo e azulado.

Por vezes são agrupados juntamente com outras pimentas pouco pungentes sob a designação de pimentas doces.

Devido a beleza dos seus frutos, há quem os cultive como plantas ornamentais.

Esta planta é nativa do México, Amécica Central e do Norte da América do Sul – pensa-se que estes são cultivados desde o ano 5000 a.C.

Tal como outros alimentos nativos destas regiões, os pimentos foram trazidos para todo o mundo pelos exploradores Portugueses e Espanhóis.

O seu cultivo e utilização em diferentes culturas espalhou-se rapidamente pelo mundo pois são plantas versáteis e facilmente adaptáveis, podendo até ter cultivados em climas tropicais.

Actualmente, os principais produtores deste fruto são a Espanha, México, Roménia, China, Nigéria e Turquia.

 

Propriedades e indicações terapêuticas - Pimentos

 


Como escolher pimentos

Devem ser escolhidos com a pele lisa e cores vivas, firmes e pesados o suficiente. Os frutos não devem conter marcas, manchas ou zonas escuras. Evite aqueles que apresentam sinais de lesões na pele.

As suas hastes devem ser verdes e frescas.

 

Conservação

Os pimentos devem ser guardados dentro de recipientes fechados, de vidro ou plástico, no frigorífico. Os pimentos devem manter-se conservados até uma semana.

Caso prefira pode congelar os pimentos ou fazer massa de pimentão doce.

 


 

Os pimentos são fontes ricas de alguns dos melhores nutrientes disponíveis. São extremamente ricos em vitaminas ( A e C), sais minerais e antioxidantes.

Como tal, os pimentos ajudam a prevenir ou a reduzir alguns dos sintomas derivados dos radicais livres.

São ricos em capsaicina, substância capaz de estimular a produção de hormonas como a adrenalina e, deste modo, aumentar o nosso metabolismo. Também possuem uma capacidade extra deste composto na diminuição da nossa ingestão energética, no aumento de oxidação de gordura e na diminuição dos níveis de colesterol e triglicerídeos.

 

Os pimentos podem ser consumidos crús, em saladas, podem ser cozidos, estufados, assados, etc. Podem ser usados em pickles, molhos, caldos, vinagres aromáticos, ensopados, conservas e queijos.

 

Propriedades e indicações terapêuticas - Pimentos

 

Propriedades e indicações terapêuticas

  • parte utilizada: fruto
  • ricos em vitaminas A e C
  • ricos em fibras
  • anti-inflamatório
  • digestivo
  • abre o apetite
  • estimula circulação sanguínea
  • aumenta o metabolismo
  • artrites
  • desinteria
  • cólicas provocadas por gases intestinais
  • coágulos sanguíneos
  • degeneração macular – comer pimentos vermelhos pois possuem luteína e zeaxantina
  • reduz o risco de aparecimento de doenças cardiovasculares
  • combate o aparecimento de diversos tipos de cancro: colo do útero, pâncreas, próstata e da bexiga
  • cataratas

 

Propriedades e indicações terapêuticas - Pimentos

 

Contra-indicações:

Hipertensos devem evitar o consumo deste fruto.

Quando consumidos em excesso podem causar tensão arterial alta e taquicardia.

 

Leia também:

Aprenda a cultivar pimentos em vasos

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.