Blog

Salicórnia – substituto natural do sal

em Medicina Natural, Sabores

Salicórnia - substituto natural do sal

A salicórnia é uma planta pertencente à família Amaranthaceae.

Esta planta mede 30 a 40cm e é vulgarmente conhecida por “sal verde” ou “espargo do mar” devido ao seu sabor salgado e à sua semelhança com os espargos verdes.

Trata-se de uma planta halófita. É uma erva que cresce espontaneamente nos sapais (salinas), sendo altamente tolerante ao sal, com a particularidade de ser salgada.

Outrora vista como uma praga hoje em dia as suas propriedades têm conduzido a um interesse económico e ao seu desenvolvimento comercial.

Em Portugal pode ser encontrada ao longo de toda a costa, mais frequentemente nas margens dos canais da ria de Aveiro e Ria Formosa, no Algarve.

Benefícios da salicórnia

Na Ilha dos Puxadoiros, em plena Ria de Aveiro, onde podemos encontrar um ecossistema propício ao desenvolvimento desta planta, desenvolve-se um sistema de cultivo sustentável de salicórnia que em breve será alargado a outras plantas do género, com intuito de conseguir rentabilizar e conservar os recursos existentes nas salinas desta região.

A salicórnia, pelas suas características e potencialidades gastronómicas, é um bom exemplo de produto de origem local e de reconhecida qualidade.

A salicórnia já foi considerada uma erva daninha, agora é bastante utilizada em restaurantes internacionais de luxo – associada com frequência na confecção de peixe, marisco e em pratos de carne, nomeadamente borrego.

Considerada uma erva gourmet é bastante consumida na Holanda, França e Reino Unido.

Amêijoas com salicórnia

A salicórnia é extremamente rica em vitaminas A, C e D, proteínas, ácidos gordos, cálcio, magnésio e iodo. Pode ser usada como substituto natural do sal podendo ser cozinhada ou aplicada como tempero.

Devido ao seu alto teor de sal deve ser cozida em bastante água e sem qualquer adição de sal.

Salicórnia

O sal verde tem um aroma especial que se adapta muito bem a certos pratos como a sopa de peixe – adiciona-se uns talos de salicórnia na água da sopa. Outra maneira de usar o sal verde consiste em secar e triturar muito bem os seus talos, com ou sem ervas aromáticas, para temperar saladas. Ou, ainda dentro do mesmo processo, grelhar um peixe, juntar azeite, sumo de limão e uma pitada de salicornia com ervas aromáticas.

 Para além do paladar, a salicórnia possui imensos benefícios para a nossa saúde, tais como:

  • acção antioxidante;
  • acção diurética;
  • acção anti-tumoral;
  • repositora de eletrólitos;
  • combate problemas de hipertenção arterial, etc.

Para que quiser experimentar salicórnia em pó, contactem a Horta da Ria

Também já se consegue encontrar esta planta à venda em hipermercados na zona dos produtos frescos biológicos.

Leia também:

Malefícios e substitutos naturais do sal

Sal verde – Substituto saudável do sal

Save

6 Comments
  1. Boa tarde
    Será que me podem fornecer corante para alimentação. Grandes quantidades.

    Meus contactos 963 433 801

    Com os melhores cumprimentos
    Manuel Simões

  2. Boa tarde. Desconhecia esta erva até hoje, pq a vi no mercado do livramento, em Setúbal, à venda. Sabem dizer qual a quantidade média de talos para por ex uma sopa com 3l de água?

  3. Reparei que existe salicórnia nas margens da Expo, em Lisboa. Há alguma planta que possa ser confundida com a salicórnia e que não seja comestível?
    Sei que existe uma planta parecida chamada sarcocórnia mas, uma vez que esta também é comestível, estou apenas preocupado com o facto de poder haver algo parecido com uma destas duas mas não comestível.
    Haverá perigo de contaminação da salicónia pela poluição do Tejo (e do Trancão)?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *