Blog

Provérbios populares relacionados com o mês de Agosto

em Saberes
Provérbios populares relacionados com o mês de Agosto

Os provérbios são resquícios de sabedoria popular que passam ao longo do tempo, de boca em boca e de geração em geração.

Estes ditos populares, que podem ser frases ou expressões, são extremamente ricos em conhecimentos tradicionais e populares sobre o quotidiano, vida no campo, etc. Muitos deles foram criados pelos nossos antepassados mas são utilizados até aos dias de hoje.

E ao contrário de muitas palavras que estão a cair no esquecimento e a desaparecer, os provérbios permanecem mais vivos que nunca!

Em Janeiro, gear.
Em Fevereiro, chover.
Em Março, encanar.
Em Abril, espigar.
Em Maio, engrãodecer.
Em Junho, ceifar.
Em Julho, debulhar.
Em Agosto, engavelar.
Em Setembro, vindimar.
Em Outubro, revolver.
Em Novembro, semear.
Em Dezembro, nascer.
Também nele nasceu Deus
Quando nos veio salvar
.”

Provérbios de Agosto

  1. “Trovoadas em Agosto, abundância de uva e mosto.”

2. “Chuva fina por Santo Agostinho, é como se chovesse vinho.”

3. “Em S. Lourenço, vai à vinha e enche o lenço.”

4. “Dia de S. Bartolomeu, anda o diabo à solta.”

5. “Em Agosto apanha macela, que livra da botica o uso dela.”

6. “A boa fiandeira de S. Bartolomeu toma a vela e a mais boa da Madalena.”

7. “O mês de Agosto será gaiteiro se for bonito o 1 de Janeiro.”

8. “Cava e esterca de Agosto ao lavrador se alegra o rosto.”

9. “Quem não debulha em Agosto debulha com mau gosto.”

10. “Em Agosto, ardem os montes; em Setembro, secam as fontes.”

11. “Quando o ano é de leite – até os bodes o dão.”

12. “Nem em Agosto passear nem em Dezembro marcar.”

13. “Não é bom o mosto colhido em Agosto.”

14. “Água de Agosto, açafrão, mel e mosto.”

15. “Cava e esterca de Agosto ao lavrador se alegra o rosto.”

16. “Quem malha em Agosto malha contra gosto.”

17. “No pó, semearás; em Setembro colherás.

18. “Lua nova setembrina sete luas determina.


Se souberem outros provérbios relacionados com o mês de Agosto e que não estejam aqui mencionados, pedimos que nos enviem uma mensagem através do Facebook ou através do Instagram para podermos acrescentar o vosso contributo ao nosso artigo.

Vamos todos contribuir para que as tradições portuguesas se mantenham vivas!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *