Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Tag Archives: Saberes tradicionais

Água fervida – Um grande segredo do tempo dos nossos avós!

em Saberes

Já ouviu falar em água fervida? Se não souber o que é e para que serve pergunte aos seus avós! Muitos de nós passamos a infância a ouvir os nossos avós dizerem frases como: “Hoje só vou beber água fervida!”. E consegue lembrar-se para que servia este tratamento?   Pois bem, uma das nossas avós […]

Já visitou a Aldeia típica de José Franco entre a Ericeira e Mafra?

em Saberes

Perto de Mafra, conheça uma aldeia típica saloia feita em barro, em tamanho natural, uma obra do escultor José Franco. Esta aldeia também conhecida por Aldeia Típica do Sobreiro ou simplesmente Aldeia Saloia está situada numa pequena localidade do Sobreiro, entre a Ericeira e Mafra. A visita à Aldeia-Museu José Franco pode ser uma verdadeira viagem […]

Superstições populares relacionadas com os meses do ano

em Saberes

Sabia que existem superstições populares relacionadas com os meses do ano? Tradicionalmente, uma das superstições mais temidas pelas pessoas é o mau-olhado. Este provoca uma série de malefícios, azares e sintomas conhecidos como o quebranto. Segundo os antigos, o quebranto provoca sonolência, falta de apetite, perda de cabelo, vómitos, olhos lacrimejantes, perda de vivacidade, etc. […]

Sabe como os avós combatiam os males de inveja, agouro e mau olhado?

em Saberes

Os nossos avós eram peritos em “afugentar” males de inveja, agouro e mau olhado. Antigamente havia quem fizesse certas rezas para combater este tipo de infurtúnios. A acompanhar as rezas eram feitos defumadouros às pessoas ou animais – consoante o que estivesse a necessitar de ajuda superior. No caso dos animais, era costume pendurar nos […]

Capela e miradouro da Nossa Senhora do Monte

em Saberes

 Conhece este miradouro magnífico com uma capela a condizer? A Capela de Nossa Senhora do Monte, também conhecida como Ermida da Senhora do Monte situa-se em Lisboa, na freguesia de São Vicente de Fora (Graça) no que era chamado Monte de São Gens. Em 1147, após a reconquista de Lisboa foi erguida neste local […]

Rezas populares – oração para encontrar algo perdido ou roubado

em Saberes

Acredita em rezas populares? Perdeu algum objecto que não encontra? Os antigos acreditam que esta oração irá ajudar a encontrar o objecto perdido ou roubado! Antigamente era muito comum recorrer-se a rezas e benzeduras. Nas aldeias do interior profundo português as pessoas faziam certas rezas e orações para se protegerem e protegerem os seus. Mas […]

Já conhece a tradição dos manjericos?

em Jardim/Horta, Saberes

Os manjericos são parentes próximos do Manjericão, sendo também uma erva aromática. O manjerico também é chamado de Erva dos Namorados e é planta popular das festas de São João, no Porto, e de Santo António, em Lisboa. Segundo a tradição dos manjericos, na altura das festas, em Junho, os namorados oferecem às namoradas um […]

Já visitou as ruínas de Conímbriga?

em Saberes

As ruínas de Conímbriga localizam-se na freguesia de Condeixa-a-Velha, a 17 quilómetros de Coimbra e 2 quilómetros de Condeixa-a-Nova. As ruínas de Conímbriga estão classificadas como Monumento Nacional, tendo sido palco de escavações arqueológicas desde o século XIX.   Conímbriga Conímbriga é uma povoação estabelecida desde a Idade do Cobre. Foi um importante centro durante […]

História dos amola-tesouras

em Saberes

Quem se lembra do som inconfundível a anunciar a chegada do amolador? O amolador é um comerciante ambulante que se acompanha de uma roda feita de pedra de esmoril e se desloca através de bicicleta ou motocicleta, para oferecer os seus serviços de amolar facas, tesouras e outros instrumentos de corte. Antigamente, o amolador também fazia […]

Porque se chamam tripeiros aos habitantes do Porto?

em Saberes

Conheça a história fantástica que deu origem ao nome “tripeiros” dado aos habitantes do Porto. Em 1415, nas margens do Douro, contruíam-se as naus e os barcos que levariam os portuguesas à conquista de Ceuta e, mais tarde, à epopeia dos Descobrimentos. A razão destas contruções era sigilosa, uns pensavam que as embarcações serviam para […]