Blog

Aprenda a plantar beringelas em canteiros ou vasos

em Jardim/Horta
Aprenda a plantar beringelas em canteiros ou vasos

Embora seja apreciada principalmente pelos seus frutos comestíveis, também tem um histórico de uso medicinal.

A beringela pertence à família Solanaceae e à espécie Solanum melongena.

Esta planta perene é nativa da Ásia onde ainda hoje é encontrada a crescer de forma espontânea e selvagem.

Tem sido usada há milhares de anos como sedativo e no tratamento de problemas de pele (como erupções cutâneas e feridas) sendo utilizado partes vegetais e raízes das espécies de beringela selvagem, incluindo a Solanum americanum e Solanum insanum.

As suas sementes trituradas foram utilizadas na antiguidade para tratar dores de dentes.

E diz-se que o fruto da beringela comum que conhecemos hoje em dia (Solanum melongena) possui uma série série de benefícios para a nossa saúde tais como aliviar problemas de fígado.

Podem ser grelhadas, fritas, salteadas, assadas, recheadas podendo ser servidas como prato principal ou como acompanhamento. Com toda esta versatilidade a nível culinário a beringela é uma óptima adição para a sua horta!

Aprenda a plantar beringelas em canteiros ou vasos

Como plantar beringelas

Esta planta pode atingir uma altura de 45 cm a quase 1 metro de altura. Cada planta dá entre 2 a 12 frutos, embora esse número varie de acordo com a variedade e as condições de cultivo.

Sementeira / plantação

Devem semear-se em viveiro e com a chegada do bom tempo pode passar as mudas para o exterior.

Semeie uma semente por vaso com 1 cm de profundidade. Mantenha o solo húmido, mas não encharcado e coloque os vasos num local quente e luminoso em sua casa.

Esta planta necessita de, pelo menos, 6 a 8 horas de luz por dia.

A germinação deve ocorrer entre 7 dias a 10 dias.

Quando o tempo começar a aquecer, já não houver geadas e as mudas já tiverem uns 10cm de altura pode passá-las para o exterior.

Dica: Para que estas plantas jovens se ambientem às condições externas comece por colocar os vasos num local abrigado no jardim / horta durante 1h por dia. Vá aumentando gradualmente o tempo de exposição no exterior durante 7 a 10 dias. A seguir, já pode transplantar as mudas à vontade – para canteiros ou vasos!

Prepare sua área de plantio trabalhando o solo com cerca de 15 a 30 cm de profundidade e misture alguns punhados de composto e um pouco de areia se precisar melhorar a drenagem do solo.

Plante mudas ou plantas com um espaçamento de 45 a 30 cm entre plantas.

Existem algumas variedades de beringelas que são mais pequenas, desenvolvem-se mais rápido e são mais resistentes a doenças. Beringelas cultivadas em vasos necessitam de ser fertilizadas e regadas com mais frequência.

Aprenda a plantar beringelas em canteiros ou vasos

Temperatura e luz

As beringelas necessitam de, pelo menos, 6 a 8 horas de luz solar por dia.

Como se trata de uma Solanacea (tal como os tomates e os pimentos) não é de admirar que prefiram o tempo quente. Mas as beringelas ainda apreciam mais o calor do que estes seus “primos”.

Não toleram temperaturas abaixo dos 10ºC e as geadas são capazes de as matar.

Como tal, as mudas só devem ser transplantadas para o exterior assim que as temperaturas atingirem, pelo menos, 18ºC. O ponto ideal para a produção de frutas está entre os 21ºC e 29,5ºC.

Apesar desta planta adorar climas quentes, se as temperaturas estiverem consistentemente acima de 35°C as plantas irão parar de dar frutos!

Canteiros elevados ou camas elevadas são uma óptima opção para plantá-las pois o solo aquece mais rápido.

Leia também:

Tipo de solo

Gostam de solos fertéis e bem drenados, com um pH entre 5,5 e 7,2.

Regas

Ao regar, o solo deve ser humedecido até cerca de 15 cm de profundidade. Mas não encharque demasiado.

Certifique-se que faz regas suficientes especialmente quando as frutas se estiverem a desenvolver. Caso as plantas mostrem ondulação nas folhas ou sinais de que estão a murchar o mais certo é estarem a precisar de água.

A secura do solo pode levar a uma paragem vegetativa e ao endurecimento dos frutos.

Faça as regas nas primeiras horas da manhã, se possível. As regas feitas nesta altura permitem que a maior parte da água seja absorvida e qualquer excesso de água vá evaporando à medida que o Sol nasce.

Evite molhar a folhagem das plantas para evitar o aparecimento e propagação de doenças fúngicas.

Manutenção / fertilização

Instale um sistema de suporte como uma pequena treliça ou estacas, por exemplo.

Pode adubar com composto orgânico fresco algumas vezes por ano. Embora as beringelas sejam moderadamente pesadas, não exagere no nitrogénio ou as plantas acabarão por produzir mais folhagem à custa de flores e frutas.

O uso de cobertura morta de solo irá ajudar a manter os níveis de humidade diminuindo a evaporação da água das regas. Mantenha a cobertura longe dos caules das plantas – assim irá evitar a propagação de doenças fúngicas e virais e o ataque de ratos e outros roedores. Leia também:

Colheita

Use uma tesoura de poda para colher os frutos.

As beringelas devem ser colhidas quando estão tenras e antes da formação das sementes.

Se as apanhar cedo demais, a colheita será menor e os frutos terão menos sabor. Se as apanhar tarde demais, as beringelas ficarão amargas.

Aprenda a plantar beringelas em canteiros ou vasos

Pragas e doenças

Mosca branca, aranhiço-vermelho e escaravelho-da-batata. As duas primeiras costumam aparecer quando a planta sofre stress por falta de regas.

Esta planta é susceptível a apanhar oídio e míldio.

Plante margaridas, malmequeres ou calêndulas para ajudar a evitar o ataque de pragas. Leia também:

Plantas companheiras

Cebolas, chalotas, feijão verde, aipo, etc.

Evite plantar beringelas próximo de batatas.

Se gosta muito de beringelas, leia também:

Como fazer pasta de beringela

Como fazer pasta de beringela?

Aprenda a plantar beringelas em canteiros ou vasos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *