Blog

Castanhas – Propriedades e indicações terapêuticas

em Medicina Natural

Castanhas - propriedades e indicações terapêuticas

O castanheiro da espécie Castanea sativa é uma árvore de grande porte, abundante no interior norte e centro de Portugal.

Na região sul é rara, apenas aparecendo só em áreas muito elevadas como a Serra de São Mamede em Marvão.

O seu fruto – ouriço – contém a castanha, que foi, juntamente com o centeio, trigo e cevada, a base da alimentação em Portugal até ao séc. XVII.

Ouriço

A um conjunto de castanheiros chama-se souto, soito ou castinçal.

Castanhas

Na Idade Média as castanhas eram um dos sustentos dos lavradores. Já as castanhas mais pequenas e tocadas pelos bichos serviam de ração para porcos. Nos mosteiros e abadias, as freiras e os monges utilizavam frequentemente as castanhas nas suas receitas. Por esta altura, a castanha era moída, tendo-se tornado um dos principais farináceos da Europa.

A partir da Idade Média, a introdução do Pinheiro Bravo(Pinus pinaster) foi um dos grandes responsáveis pelo recuo desta espécie (Castanea sativa), bem como do Carvalho. Mais tarde, a introdução dda batata e do milho fizeram a castanha perder a importância que tinha na alimentação da população portuguesa.

Os Gregos e os Romanos colocavam castanhas em ânforas cheias de mel silvestre. Este conservava o alimento e impregnava-o com o seu sabor.

Apesar do castanheiro se encontrar em declínio, devido à concorrência de outras espécies florestais, à doença da tinta e ao abandono dos campos, o seu fruto ainda é uma exportação agrícola portuguesa importante (aproximadamente 4% da produção mundial).

A castanha é o fruto seco associado às comemorações do Magusto e do dia de São Martinho – costumam ser consumidas durante o Outono, assadas ou cozidas.

Castanhas assadas

Não as guarde em sacos de plástico. Um dos sinais de que as castanhas são boas é a pele lisa e brilhante, sem imperfeições, e firme ao tato.

Devem ser conservadas num local fresco e seco, resguardado da luz, sem recorrer ao uso de um saco de plástico pois facilmente ganham bolor e ficam estragadas.

Como descascar castanhas facilmente

Comece por fazer um corte profundo, em forma de cruz, na casca das castanhas. A seguir, coloque-as de molho em água quente durante 15 minutos.

Depois de escorridas, coloque as castanhas no forno a 180ºC até que a casca comece a curvar-se sem que queimem por dentro.

Como descascar castanhas

Descasque as castanhas com estas ainda quentes –  tenha cuidado para não queimar as mãos.

Caso a pele interior não tenha estalado, para que as castanhas não fiquem amargas, volte a fervê-las novamente durante um minuto.

Leia também: História da tradição do Dia de São Martinho

Propriedades e indicações terapêuticas

  • rica em vitaminas A, B1, B2, C e E;
  • ricas em fibras e minerais;
  • ricas em potássio;
  • adstringente;
  • anti-espasmódica;
  • remineralizante;
  • sedativo natural;
  • tónico;
  • tosse;
  • faringite;
  • anemia;
  • astenia;
  • tuberculose;
  • acção alcalinizante: neutralizam o excesso de ácidos no sangue e facilitam a sua eliminação através da urina;
  • excesso de ácido úrico;
  • hipertensão arterial;
  • problemas cardíacos;
  • diarreia;
  • esterilidade;
  • combate o envelhecimento precoce;
  • extremamente indicadas para pessoas activas e desportistas, etc.

Contra-indicações: Pessoas que sofram de diabetes.

Benefícios das castanhas

Leia também: Sopa de castanhas

3 Comments
  1. […] Leia também: Castanhas – propriedades e indicações terapêuticas […]

  2. […] com moderação, nozes, castanhas, amêndoas e avelãs ajudam a […]

  3. […] França e Itália, à semelhança de Portugal, comem-se castanhas assadas. Já em Espanha, faz-se a matança de um porco, e na Alemanha acendem-se fogueiras e […]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *