Blog

Sonhos de abóbora sem açúcar refinado nem trigo – Receita Paleo

em Sabores
Sonhos de abóbora Paleo sem açúcar refinado nem trigo

Os sonhos são um doce tradicional da época natalícia. Aprenda a fazer este doce de forma mais saudável.

Os sonhos de abóbora paleo são uma excelente opção para quem não quer abusar da doçaria neste Natal.

Sonhos de abóbora paleo

Ingredientes:

  • 750 g de abóbora
  • 1 chávena de farinha de amêndoa
  • 25g de mel natural ou 50g de açúcar de côco
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 2 ovos
  • raspa de 1 laranja
  • 1dl de sumo de laranja
  • óleo de côco para fritar os sonhos
  • sal q.b.
  • canela em pó q.b.

Comece por descascar a abóbora e retire as sementes.

Coza a polpa da abóbora numa panela cheia de água, durante meia hora. Depois da abóbora cozida escorra a água e reserve a polpa.

Dissolva o fermento no sumo de laranja.

Com a ajuda de uma varinha mágica ou picadora reduza a abóbora em puré. Junte a raspa da laranja e o sumo com o fermento dissolvido. Mexa bem.

Adicione o mel ou o açúcar de côco, a farinha, os ovos inteiros e uma pitada de sal.

Amasse bem a massa. Caso esteja muito líquida pode acrescentar mais farinha. Quando obter a consistência correcta, guarde a massa numa taç, cubra-a com um pano e deixe em repouso durante 10 minutos.

Sonhos de abóbora Paleo sem açúcar refinado nem trigo

Numa frigideira, aqueça bem o óleo de côco e adicione porções de massa em forma de bolinha (modele com a ajuda de duas colheres).

Enquanto a massa estiver a fritar vá picando com um garfo para que o ar saia e esta possa crescer.

Dica: É necessário fritar os sonhos lentamente, para que estes não fiquem crus por dentro.

Quando a massa estiver dourada, retire do óleo, coloque sobre papel absorvente de modo a retirar o excesso de gordura.

Polvilhe com canela.

Sonhos de abóbora Paleo sem açúcar refinado nem trigo

Imagens:
receitasedicasrapidas.com.br
blogprettyinpink.blogspot.pt
tudoreceitas.com

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *