Aipo - Propriedades e indicações terapêuticas

Aipo (Apium graveolens) pertence à família das Apiaceae e é originário da Europa. Popularmente também é conhecido por salsão.

Em latim, o aipo era denominado de “apium” ou “sedano“, que originou também o termo salsão.

Graveolens significa cheiro forte. “Gravis” significando forte ou pesado e “olens” significa aroma / odor.

Na antiguidade, os povos do Mediterrâneo já conheciam o aipo selvagem que foi o pioneiro que deu origem aos diversos tipos que hoje conhecemos: aipo-branco, aipo-rábano, aipo-tronchudo, aipo-gigante, etc.

Esta planta era considerada sagrada na Grécia clássica, tendo sido utilizada pelos vencedores de jogos – tal como folhas de louro.

Já os romanos usavam o aipo junto com rosas e lírios para decorar mesas.

Os egípcios usavam-no para celebrações ligadas ao culto dos mortos.

Sabia que foi encontrado aipo na tumba de Tutancamon?

O aipo ajuda a prevenir certas doenças mentais que aparecem com a idade, pois promove uma melhorada irrigação do cérebro.

O seu consumo regular reduz a eliminação de potássio do organismo, sendo bastante indicado para atletas.

Leia também:

Propriedades e indicações terapêuticas da salsa

Benefícios do chá de salsa

Tratamento de limpeza dos rins com sumo de salsa

 

Aipo - Propriedades e indicações terapêuticas

 

O aipo pode ser consumido cru ou cozido. As folhas podem ser usadas como condimento parecido com a salsa. As folhas devem ser utilizadas com alguma moderação pois o seu sabor é muito intenso.

Já o caule pode ser usado em carnes (assados, empadões de carne, almôndegas, etc), serve para aromatizar sal, para dar sabor às saladas, etc.

A raíz pode ser utilizada em caldos e sopas.

 

Conservação

Embrulhe o aipo em papel de alumínio antes de o guardar no frigorífico. Desta maneira irão manter-se frescos durante 4 semanas ou mais.

Outra técnica, embrulhar a zona do caule com jornal humedecido. O jornal deve ser mantido sempre húmido.

Também podem ser guardados no frigorífico, de pé, num frasco com água com uma pitada de sal. Este método faz com que se conservem sempre frescos.
Também podem ser embrulhadas

 

Sal de aipo

Ingredientes:

  • 250g de flor de sal
  • 3 pés de aipo

Numa picadora, pique o aipo junto com o sal.

Coloque a mistura espalhada num tabuleiro para secar ao ar.

Assim que a misturar ficar seca, volte a picar novamente na picadora para obter um granulado mais fino. Guarde num frasco de vidro.

 

 

Sal de aipo

 

 

Aipo

Propriedades e indicações terapêuticas

  • Partes utilizadas: raiz, caule e folhas
  • rico em vitaminas A, B e C
  • remineralizante
  • depurativo
  • combate a perda de memória
  • dilata os vasos sanguíneos
  • fluidifica o sangue (melhora o fluxo de sangue a certa zonas menos irrigadas do cérebro)
  • combate a obstipação

Raiz e sementes:

  • diuréticas
  • digestivas
  • estimula o apetite

Folhas:

  • anti-inflamatórias
  • tónicas
  • anti-reumáticas
  • alcalinizantes
  • expectorantes

Folhas e sementes:

  • febre
  • bronquite
  • asma
  • laringite
  • catarro
  • contusões
  • colites
  • desinteria
  • gota
  • retenção de líquidos
  • úlceras

Raíz:

  • icterícia
  • cálculos biliares

 

Uso interno:

Febres, laringite, catarro – uma chávena de sumo de aipo dividida em tomas de 3 a 4 vezes por dia

Bronquite asmática – faça uma infusão de 25g de raíz ou sementes de aipo num litro de água. Beba uma chávena 3 vezes ao dia.

Uso externo:

Contusões – aplique 2 vezes por dia um cataplasma das folhas de aipo sobre a região afectada.

 

Aipo - Propriedades e indicações terapêuticas

 

Escrito por A Senhora do Monte

Uma homenagem ao Portugal das tradições, dos saberes e dos sabores.