Blog

Ervas benéficas que não deve arrancar do seu jardim/horta

em Jardim/Horta
Ervas benéficas que não deve arrancar do seu jardim/horta

Diz-se que as ervas daninhas são um problema pois crescem onde não foram semeadas. São plantas persistentes e podem tomar conta dos nossos jardins ou hortas. Nós chamamo-las de plantas indicadoras pois através delas podemos aprender a “ler” o que a Natureza nos está a transmitir.

Se nos preocuparmos unicamente em erradicá-las podemos perder imensas informações que nos auxiliam a cuidar do solo das nossas hortas e jardins.

Mas então o que devemos fazer com estas plantas espontâneas que aparecem sem serem convidadas? Muitas delas podem guardar verdadeiros tesouros benéficos para a nossa saúde!

As plantas indicadoras têm várias funções. Para além de nos darem informações sobre o solo, ajudam a segurar a superfície do solo evitando deslizamentos de terra, podem ser convertidas em fertilizantes nutritivos para outras plantas, controlam pragas indesejáveis e ainda podem servir de alimento para animais e humanos! Leiam também:

Ervas benéficas que não deve arrancar do seu jardim/horta

Ervas benéficas

Tanchagem (Plantago major)

Esta erva, também vulgarmente conhecida por: orelha de veado, 7 nervos ou plantago-major pode ser utilizada no tratamento de gripes e constipações. Como possui propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias também ajuda a aliviar as dores de garganta.

Uso Interno: Para aproveitar os benefícios desta planta, basta saltear folhas em azeite (durante 3 minutos) e temperar com um pouco de sal e pimenta q.b.

Trevo branco (Trifolium repens) e Trevo vermelho (Trifolium pratense)

O trevo é outra planta familiar que você pode notar em seu quintal. Esta planta incrível tem muitos benefícios para a saúde, apesar de ser considerada uma erva daninha. O trevo é uma óptima fonte de cálcio, magnésio, potássio, tiamina e vitamina C, desde que você o consuma na dose recomendada. Existem 2 tipos de trevo: o trevo branco e o vermelho. Abaixo estão as instruções sobre como você pode usar os dois tipos de trevo como remédio à base de ervas.

Trevo branco - Conheça os benefícios desta planta comestível

Trevo branco – para fazer chá gelado de trevo, coloque as flores em uma jarra. Despeje água fervente sobre as flores. Deixe a mistura íngreme por 30 minutos a 4 horas. Coe e coloque na geladeira. Sirva frio com gelo. Você também pode adicionar mel ou xarope de bordo para adicionar doçura e limão, se preferir. Leia também:



Trevo vermelho – para fazer chá, adicione 1 a 3 colheres de chá de flores secas de trevo vermelho a 1 xícara de água fervente. Deixe arrefecer durante 15 minutos. A dose diária recomendada são 3 chávenas de chá por dia.

Contra-indicações: Mulheres grávidas, lactantes e doentes com cancro.

Para saber outras utilidades desta planta, leia também:

Aprenda a fazer óleo de trevo vermelho e quais são as suas utilidades

Bálsamo labial natural feito à base de trevos vermelhos

Espinafre selvagem (Chenopodium album)

Esta planta é extremamente rica em magnésio, cálcio, vitamina A e K. É tradicionalmente utilizada na medicina popular como tratamento de feridas e eczemas.

Uso Externo: Amasse as folhas frescas e faça um cataplasma para aplicar nas zonas afectadas durante vários dias seguidos. Não se esqueça de limpar a área afectada antes de aplicar o cataplasma.

Uso interno: Também pode ser utilizada como chá. Coloque 1 colher de chá de folhas secas (trituradas) numa chávena de água a ferver. Deixe em repouso durante 10 minutos. No entanto, deve ter em mente que não deve consumir este chá com regularidade, pois em grandes doses esta planta pode ser prejudicial para o nosso organismo.

Se quiser saber mais sobre esta planta, leia também:

Trevo-azedo (Oxalis pes-caprae)

O trevo-azedo também é popularmente conhecido por vinagreiras, erva-canária, azeda, erva-pata, erva-mijona, santas-noites, azedinha-amarela, erva-azeda-amarela, consoante a zona do país.

Lembra-se de comer estas plantas quando era criança?

Tanto as flores, as folhas, os caules como os bulbos são comestíveis. As suas flores amarelas podem ser utilizadas em saladas. Possuem propriedades anti-inflamatórias e diuréticas.

Uso Externo: As folhas esmagadas devem ser colocadas sobre queimaduras e pequenas feridas para ajudar na sua cicatrização.

Se quiser saber mais sobre esta planta persistente, leia também:

Beldroegas (Portulaca Oleracea)

São ricas em potássio, cálcio, magnésio, ferro e selénio. Possuem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e diuréticas.

Podem ser consumidas cruas em saladas, salteadas ou cozida. Leia também:

Propriedades e indicações terapêuticas das beldroegas

Receita de sopa de beldroegas

Dentes-de-leão

Tanto as folhas, como as raízes e as flores de dente de leão são comestíveis. Esta planta é rica em vitamina C, vitamina K, potássio e cálcio. Ajuda a perder peso e também ajuda na limpeza dos rins e do fígado.

Uso Interno: Faça um chá de dentes-de-leão. Para saber como se faz, leia também:

Ervas benéficas que não deve arrancar do seu jardim/horta



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *